Bolsas

Câmbio

Brasil quer amentar para 10% participação no comércio mundial do agronegócio

SÃO PAULO - De olho no desempenho do agronegócio nos últimos anos, o Governo Federal anunciou na última quinta-feira (28) que pretende em 2016 aumentar as exportações do setor. O objetivo é ocupar 10% de todo comércio mundial do agronegócio. Hoje, a participação do Brasil é de 7%.  

O anúncio foi feito pela ministra da Agricultura, Katia Abreu, depois da reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico, o chamado "Conselhão". Para atingir a meta, o governo pretende liberar cerca de R$ 10 bilhões em crédito de pré-custeio para incentivar os investimentos na próxima safra. Ainda pretende ampliar as negociações sanitárias e os acordos comerciais com o Mercosul e União Europeia, além do acordo tarifário com o México e a Índia.

Com estas negociações, a perspectiva do governo é ampliar em R$ 2,5 bilhões por ano as exportações brasileiras do agronegócio. No ano passado, as negociações sanitárias do Brasil resultaram na abertura de novos mercados, especialmente para a carne bovina. Mercados estes que podem representar até US$ 1,9 bilhão a mais para as exportações brasileiras.

Em 2015, as exportações do agronegócio somaram US$ 88,2 bilhões, receita 8,8% menor que o conquistado no ano anterior. Porém, a participação do setor na pauta de exportações do Brasil foi de 46,2%, a maior registrada pelo Ministério da Agricultura. Hoje, o agronegócio brasileiro responde por 25% dos empregos e 23% do Produto Interno Bruno (PIB), além de ser o maior exportador mundial de açúcar, café, suco de laranja, etanol e carne bovina.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos