Bolsas

Câmbio

De volta a 2012? Confira as próximas máximas que o Ibovespa pode superar

SÃO PAULO - O Ibovespa voltou a subir nesta segunda-feira (17) e bateu seu maior patamar desde janeiro de 2013 em uma sessão de destaque para os bancos, principalmente o Banco do Brasil com alta de 6%, Petrobras e Vale, que estão entre os papéis com maior peso no índice e fecharam praticamente todos em sua máxima do dia. Mas para conseguir buscar máximas mais antigas será preciso subir mais quase mil pontos.

Nesta sessão, a Bolsa fechou com ganhos de 1,50%, aos 62.696 pontos, superando assim seu maior nível desde 7 de janeiro de 2013, quando atingiu os 62.698 pontos no intraday. Ainda durante esta tarde, o índice já havia deixado para trás a marca de 62.395 pontos, registrada em 18 de janeiro de 2013.

Ainda no início daquele ano o Ibovespa tem mais duas marcas para superar: 63.314 pontos, registrada em 4 de janeiro, e 63.472 pontos, marcada um dia antes. No cenário atual, a aprovação da PEC do teto e a expectativa de que o governo conseguirá levar o ajuste fiscal para frente tem levado a Bolsa para fortes ganhos, se descolando do cenário externo. Apenas em outubro, os ganhos do índice chegaram hoje a 7,42%, sendo que nos últimos trinta dias a alta é de 9,84%. Em 2016 são 44,63% de valorização.

Caso supere o patamar dos 63.472 pontos, o Ibovespa passará a buscar seus maiores patamares desde o início de 2012. Naquele ano, entre março e abril, o benchmark da Bolsa saiu dos 69 mil pontos para a casa dos 61 mil pontos. Para conseguir superar esta máxima da época, o Ibovespa precisa subir mais 10% em relação ao nível atual.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos