Bolsas

Câmbio

Trump gera preocupação na indústria de etanol dos EUA

A política de combustíveis renováveis sobreviverá ao governo de Donald Trump, porque o etanol está muito bem estabelecido nas regiões agrícolas para que a estrutura do segmento seja desmantelada, afirmou o secretário de Agricultura estadunidense, Tom Vilsack, ao "Agweb".

No início do ano, Trump disse à Associação de Combustíveis Renováveis de Iowa que os Estados Unidos deveriam aumentar os mandatos de etanol, mas em setembro sua campanha divulgou comunicado propondo a remoção do sistema de crédito de mistura de biocombustíveis no país. Em seguida, Trump emitiu novo comunicado, afirmando que apoia o etanol.

"Eu não acho que as coisas estejam claras", disse Aakash Doshi, analista do Citigroup. "Trump é um apoiador declarado da indústria de petróleo e gás." Dados do Departamento de Energia dos EUA mostram que a produção de etanol no país mais que dobrou desde 2007, ano em que foi promulgada lei que força as refinarias locais a usar o biocombustível. 

A Agência de Proteção Ambiental dos EUA está para decidir se aumentará suas metas para o consumo nacional de biocombustíveis. Segundo Vilsack, o etanol tem sido criticado por ter aumentado o preço dos alimentos, devido à competição por área, mas por outro lado tem sido uma benção para os produtores de milho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos