PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Ouro luta por direção enquanto Fed mantém preços em cheque

23/07/2019 11h59

Os preços do ouro subiam na terça-feira, ficando ligeiramente acima da marca inalterada após dados fracos.

Mas a futura decisão política do Federal Reserve e um dólar mais forte mantiveram os investidores touro sob controle.

Os Contratos futuros de ouro com vencimento em agosto na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York ganhavam US$ 1,50, ou 0,1%, para US$ 1.428,40 por onça-troy às 11h26.

O ouro sofreu um movimento de alta, atingindo altas intradiárias imediatamente após o lançamento de dados surpreendentemente fracos dos EUA, da semana passada. Uma queda tanto nas vendas imóveis usados em junho como no índice de fabricação regional para a área de Richmond em julho pode ter sustentado as expectativas de redução da taxa do Fed, mas a reação desapareceu rapidamente.

Os preços do ouro também foram mantidos em xeque pelo dólar forte que foi atribuído a um acordo entre o presidente Donald Trump e os líderes do Congresso sobre o teto da dívida.

O acordo bipartidário, aguardando aprovação de ambas as câmaras do Congresso, abriria caminho para mais gastos do governo pelo menos até 2021 e evitaria a ameaça de uma paralisação do governo naquele período.

O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, subia 0,4%, para 97,35, às 11h27.

Um dólar mais forte torna o metal cotado nesta moeda mais caro para detentores de modas estrangeiras.

O analista sênior de commodities do Investing.com, Barani Krishnan disse que os touros de ouro estavam "esperando ansiosamente o primeiro corte na taxa de juros nos EUA em mais de uma década", mas que a espera até o anúncio de 31 de julho pode parecer muito longa.

"A boa notícia para os touros de ouro é que eles podem não ter que esperar uma semana inteira para descobrir o jogo do Fed", disse Krishnan, argumentando que a flexibilização da política pelo Banco Central Europeu na quinta-feira daria uma luz verde final para uma mudança similar do Federal Reserve.

Atualmente, os mercados esperam que o Fed reduza um quarto de ponto na próxima reunião, com uma redução adicional de 25 pontos-base em setembro.

"Os touros do ouro estão apostando que o mercado vai disparar além das máximas recentes de seis anos para acima de US$ 1.500 a onça se o Fed entregar os cortes indicados", disse Krishnan.

Quanto a outros metais, os contratos futuros da prata avançavam 0,7%, para US$ 16.532 por onça-troy, às 11h28.

Os contratos futuros de paládio recuavam 0,8% para US$ 1.517,05 a onça, enquanto a platina avançava 0,8% para US$ 859,35.

Em metais de base, o cobre estava em baixa de 0,7%, negociado a US$ 2,702 a libra.