Topo

Minério de ferro interrompe sequência de quedas e avança 0,4% na bolsa de Dalian

13/08/2019 07h40

A jornada de hoje na bolsa de mercadorias e futuros da cidade chinesa de Dalian foi marcada pela interrupção da sequência de quedas para os contratos futuros do minério de ferro, apesar de um avanço modesto. O contrato com ativo com o maior volume de negócios, para janeiro de 2020, teve ganhos de 0,40% a 627,50 iuanes por tonelada, o que representa uma variação diária de 2,50 iuanes.

A terça-feira foi positiva para os negócios dos papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na bolsa de mercadorias da também chinesa cidade de Xangai. O contrato mais líquido, com vencimento em outubro do atual calendário, somou 77 iuanes para um total de 3.677 iuanes por tonelada. Já o de janeiro de 2020, segundo mais negociado, ganhou 35 iuanes para 3.440 iuanes por tonelada.

Os índices acionários da China recuaram nesta terça-feira, após dados mostrarem que os bancos concederam novos empréstimos menos do que o esperado em julho.

Os bancos chineses cederam 1,06 trilhão de iuanes (150,06 bilhões de dólares) em novos empréstimos em julho, abaixo da marca de junho e das expectativas de analistas, de acordo com dados divulgados pelo Banco do Povo da China na segunda-feira.

Analistas esperam que o governo conceda mais afrouxamento monetário para fomentar o crescimento. "Os investidores com os quais conversamos ainda não estão convencidos de que as medidas de afrouxamento anunciadas vão elevar o consumo e os investimentos", disse a estrategista do UBS China Wendy Liu.

Economia