PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Bitcoin sobe acima de US$ 10.000; Congresso dos EUA discute criptomoedas com SEC

20/09/2019 02h26

O bitcoin foi negociado em alta e subiu acima do nível-chave de US$ 10.000, mais uma vez na sexta-feira na Ásia.

O bitcoin ganhou 3,6%, cotado a US$ 10.194,0 por volta das 2h19. O ethereum saltava 6,1%, para US$ 217,78, XRP avançava 0,9%, para US$ 0,29719, enquanto litecoin negociava 2,1% mais alto, para US$ 74,938.

Embora não seja um elemento direcional, o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos agendou uma audiência, intitulada "Supervisão da Comissão de Valores Mobiliários: o policial na parede de Wall Street", com Jay Clayton, presidente da Comissão de Valores Mobiliários (SEC) e outros quatro comissários da SEC para discutir criptomoeda na próxima semana.

De acordo com um memorando publicado na quinta-feira, a audiência também analisaria o lançamento proposto pelo Facebook de sua própria criptomoeda, o Libra.

"O Libra Investment Token pode equivaler a um título, uma vez que se destina a ser vendido a investidores para financiar custos de inicialização e forneceria dividendos a eles. O token Libra também pode ser um título, mas o Facebook (NASDAQ:FB)) não pretende pagar dividendos e não está claro se os investidores teriam uma 'expectativa razoável de lucro' '', afirma o documento.

Separadamente, Clayton disse na conferência "Delivering Alpha" na quinta-feira que o bitcoin precisará de mais regulamentação antes que possa ser negociado em uma grande bolsa.

"Se [os investidores] acham que existe essa mesma precisão de descoberta de preços que existe na Nasdaq ou na Bolsa de Nova York ... Eles estão muito enganados. [...] Temos que chegar a um lugar onde possamos ter certeza de que o comércio é melhor regulamentado. "

Citando suas observações, a CNBC disse que todas as tentativas anteriores de levar o bitcoin ao mainstream foram bloqueadas pelos reguladores devido a preocupações com a natureza volátil das moedas digitais.