PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

ABERTURA: Exterior positivo leva Ibov futuros abrir em alta; dólar segue a R$ 4,20

19/11/2019 09h17

O índice Ibovespa Futuros começou a sessão desta terça-feira com ganhos de 0,52% aos 107.065 pontos, mas diminuiu o ímpeto às 09h14 com uma alta de 0,29%. Já o dólar continua no patamar de R$ 4,20, com recuo de 0,21% a R$ 4,2088. O desempenho do dia deve ser mais uma vez pautado pelo exterior, com o arrefecimento da temperatura política por aqui com a proximidade do final do ano. Ainda assim, o mercado aguarda avanços nas propostas de reforma do governo.

- Cenário Interno

O IGP-M passou a recuar 0,01% na segunda prévia de novembro, sobre avanço de 0,85% no mesmo período do mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta terça-feira. O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis.

Contas Públicas

O déficit primário do governo deverá ficar pouco abaixo de 80 bilhões de reais este ano, afirmou nesta segunda-feira o ministro da Economia, Paulo Guedes, destacando ainda o descontingenciamento integral dos gastos que haviam sido congelados para garantir o cumprimento da meta fiscal.

O alvo oficialmente estabelecido para este ano é de um rombo primário de 139 bilhões de reais para o governo central (Tesouro, Banco Central e Previdência).

Diante de revisões para baixo, ao longo do ano, no crescimento econômico esperado e consequente impacto para as receitas, o bloqueio de gastos chegou em seu momento mais crítico a 34 bilhões de reais em 2019, ameaçando a prestação de serviços básicos pelos ministérios.

Reforma Administrativa

Ao ser questionado nesta segunda-feira se reforma administrativa será anunciada esta semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que "não é tão cedo, mas sai".

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que é preciso esperar o momento de enviar a reforma administrativa para o Congresso e gerar o "menor atrito possível" e não quis confirmar se o texto deve ser enviado ainda este ano.

- Cenário Externo

China

A China vai intensificar o suporte de crédito à economia e pressionar para baixo as taxas de empréstimo reais, afirmou nesta terça-feira o presidente do banco central, Yi Gang, acrescentando que as autoridades irão promover a reposição de capital e ampliar a capacidade dos bancos de aumentar o empréstimo.

Os bancos devem usar como referência a Taxa Primária de Empréstimo (LPR) quando se trata de crédito, disse Yi em reunião com representantes de bancos comerciais, incluindo Industrial and Commercial Bank of China, Agricultural Bank of China e China Construction Bank.

Na segunda-feira, o Banco do Povo da China cortou inesperadamente uma importante taxa de financiamento do mercado monetário, primeiro corte em mais de quatro anos e um sinal aos mercados de que as autoridades estão prontas para agir para impulsionar o crescimento.

A taxa de recompra reversa de sete dias foi reduzida a 2,50%, de 2,55%.

Ting Lu, economista-chefe do Nomura International, disse esperar alguns pequenos cortes, de 5 pontos básicos, em taxas de financiamento do mercado monetário antes de meados de 2020.

"Está agora bastante evidente que Pequim tem acelerado os esforços para estabilizar o crescimento uma vez que os principais líderes estão cada vez mais preocupados com a pressão de baixa sobre o crescimento", escreveu Lu.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,53%, a 23.292 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 1,55%, a 27.093 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,85%, a 2.933 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,00%, a 3.947 pontos.

A terça-feira é de otimismo nos mercados europeus, com os principais índices operando no azul. Em Frankfurt, o DAX tem alta de 1,02% aos 13.342 pontos, enquanto que em Londres, o FTSE soma 1,21% aos 7.396 pontos. Já em Paris, o CAC ganha 0,36% aos 5.951 pontos.

COMMODITIES

A sessão desta terça-feira foi mais uma vez marcada pela leve valorização dos contratos futuros do minério de ferro, que são transacionados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo com o maior volume de negócios, com data de vencimento para janeiro do próximo ano, encerrou com ganhos de 0,63% a 636,50 iuanes por tonelada, o que representa avanço de 4 iuanes em relação aos 632,50 iuanes/t do valor de liquidação da véspera.

No caso do vergalhão de aço, a jornada foi positiva para os papéis futuros do produto, que é negociado na bolsa de mercadorias de Xangai, também na China. O contrato de maior liquidez, com entrega para janeiro de 2020, somou 82 iuanes para 3.635 iuanes por tonelada. Já o segundo mais negociado, de maio do mesmo ano, teve alta de 25 iuanes para 3.369 iuanes por tonelada.

Por outro lado, a terça-feira é de queda nos preços do petróleo nos mercados internacionais. O barril do tipo Brent, de Londres, cede 0,78%, ou US$ 0,49, a US$ 61,95. Já em Nova York, o WTI cai 0,91%, ou US$ 0,52, a US$ 56,62.

MERCADO CORPORATIVO

- Pão de Açúcar (SA:PCAR4)

O GPA (SA:PCAR4) aliou-se com uma cervejaria do Rio Grande do Sul para lançar uma marca de cerveja, o que deve ampliar a participação de produtos marca própria no total das vendas do grupo para mais de 20% em 2020.

A companhia, dona das bandeiras Pão de Açúcar (SA:PCAR4) e Assaí, atualmente oferece mais de 2.000 produtos marca própria em várias categorias, representando cerca de 13% das vendas totais.

O lançamento da marca própria de cerveja do GPA (SA:PCAR4), "Fábrica 1959", acontece em meio a uma crescente demanda de consumidores por produtos artesanais, o que tem incentivado cervejarias a investir no segmento.

- CTEEP (SA:TRPL4)

A Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista informou nesta terça-feira pedido de registro de oferta pública de distribuição de, inicialmente, 400 milhões de reais em debêntures, valor que pode ser aumentado em 20% em virtude do eventual exercício da opção de um lote adicional.

A transmissora de energia afirmou ainda em prospecto que os recursos levantados poderão ser utilizados para reembolso de custos ou fazer frente a investimentos em projetos.

- Combustíveis

Diesel

Os preços médios do diesel nos postos brasileiros caíram levemente na semana passada, após uma série de dez altas semanais consecutivas, apontaram dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta segunda-feira.

Nas bombas, o preço médio do diesel —combustível mais comercializado do Brasil— caiu 0,08% na semana passada, ante a semana anterior, para 3,715 reais por litro.

As persistentes altas do diesel nos postos ocorriam apesar da Petrobras (SA:PETR4) ter realizado cortes no combustível de cerca de 1,5% em 25 de outubro e de aproximadamente 3% em 1º de novembro. Desde então, a estatal tem mantido os preços estáveis.

Já a gasolina subiu pela terceira semana seguida para 4,407 reais por litro, avanço de 0,11%, apesar de um longo período sem alteração no preço médio do combustível nas refinarias brasileiras.

Gasolina

A Petrobras (SA:PETR4) completou mais de 50 dias sem reajustar a gasolina em suas refinarias, apesar de um aumento nos preços internacionais do combustível, o que implica em uma defasagem que afeta importadores, disse uma associação do setor.

O último reajuste da gasolina ocorreu em 27 de setembro e, desde então, o produto está com o preço médio congelado no maior nível em mais de cinco meses, a 1,7935 real por litro.

O atual preço da gasolina praticado nas refinarias é o maior desde 10 de junho, quando o combustível atingiu cerca de 1,814 real por litro.

A ausência de reajustes é considerada crítica pela Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), que apontou uma elevação de 6% no preço da gasolina no mercado internacional desde o último ajuste feito pela Petrobras (SA:PETR4). A entidade foi criada em julho de 2017 e atualmente reúne 9 empresas importadoras com atuação no país.

- Ambev (SA:ABEV3)

A Ambev (SA:ABEV3) anunciou nesta segunda-feira que o presidente-executivo da companhia, Bernardo Paiva, decidiu deixar a maior cervejaria da América Latina para buscar projetos pessoais.

Em comunicado ao mercado, a Ambev (SA:ABEV3) afirma que o posto será ocupado pelo atual diretor de vendas e marketing, Jean Jereissati Neto, que acumulará a função, a partir de 1 de janeiro de 2020.

Benardo Paiva, engenheiro, está na Ambev (SA:ABEV3) há 28 anos. Ele começou a trabalhar na cervejaria em 1991 como gerente trainee e ocupava a presidência-executiva da companhia desde 2015.

Jereissati Neto é administrador formado pela Fundação Getúlio Vargas e ingressou na Ambev (SA:ABEV3) em 2000. Ele já ocupou funções de diretor geral para América Central e Caribe e diretor geral da Ásia e Pacífico Norte na Anheuser-Busch InBev, controladora da Ambev.

A mudança na gestão da companhia acontece em um momento em que a Ambev (SA:ABEV3) tem enfrentado competição ferrenha no Brasil em um ambiente de economia fraca que têm pressionado as vendas da companhia. Entre as rivais da companhia no país estão a Heineken.

- Enel (MI:ENEI)

A Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (AGR) multou a distribuidora de energia Enel (MI:ENEI) Goiás em 62,1 milhões de reais, por alegada prestação inadequada de serviços aos cidadãos goianos, informou a assessoria de imprensa do governo do Estado nesta segunda-feira.

Segundo fiscalização realizada pelos técnicos da agência, a Enel (MI:ENEI) deixa a desejar quanto à qualidade do atendimento comercial especificamente sobre os temas alteração de titularidade, atendimento ao consumidor, faturamento de energia elétrica, devolução de valores por antecipação de obras e cumprimento dos prazos de pedidos de ligações prestados pela empresa.

O governador do Estado, Ronaldo Caiado (DEM), tem feito duras críticas públicas à qualidade do serviço prestado pela Enel (MI:ENEI) no estado.

- Braskem (SA:BRKM5)

A estimativa da Braskem (SA:BRKM5) de realocação de 1.500 pessoas em Maceió para implantação de plano de resguardo de áreas atingidas por fenômeno de afundamento de solo na capital alagoana é preliminar e poderá ser revista nos próximos meses, conforme a empresa discute a situação com autoridades, afirmou o presidente da petroquímica, Fernando Musa, nesta segunda-feira.

A companhia divulgou no final da quinta-feira que vai encerrar em definitivo atividades de mineração de sal sob o solo da capital alagoana e propôs medidas de criação de áreas de resguardo em torno de "determinados poços". Estas áreas envolvem cerca de 400 imóveis e 1.500 pessoas, que terão que encontrar outros locais para morar.

"A Braskem (SA:BRKM5) vai disponibilizar os recursos necessários para a execução do plano", disse Musa em teleconferência com jornalistas nesta segunda-feira.

O executivo, porém, evitou comentar quanto a companhia terá de reservar no orçamento para fazer eventuais ressarcimentos de vítimas e reparações de custos incorridos pela cidade.

- Mineração

A maior associação de indústrias de mineração do mundo disse nesta segunda-feira que está preocupada com os padrões que estão sendo considerados para a segurança global de barragens de rejeitos, especialmente com a forma como as novas regras serão aplicadas a instalações novas e existentes.

Um painel independente apoiado pelo Conselho Internacional de Mineração e Metais (ICMM, na sigla em inglês), o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e os Princípios para o Investimento Responsável (PRI, na sigla em inglês) divulgaram propostas de normas para barragens de rejeitos na última sexta-feira.

A revisão foi desencadeada pelo colapso mortal de barragem da brasileira Vale (SA:VALE3) em Brumadinho (MG), em 25 de janeiro deste ano.

"Há coisas que podemos achar difíceis de implementar, praticamente", disse Aidan Davy, diretor de operações do ICMM, durante a conferência sobe rejeitos e resíduos da mineração, em Vancouver. "Ainda há um caminho a percorrer antes que o ICMM possa endossar o padrão final."

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

O presidente da república começou o dia se reunindo com Jorge Antonio de Oliveira Francisco, Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência, antes da 23ª Reunião do Conselho de Governo.

Na parte da tarde, se encontra com os advogados Admar Gonzaga e Karina Kufa. Em seguida, a reunião é com Augusto Heleno, Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional. O dia chega ao fim com a solenidade de ampliação do Programa Educação Conectada nas Escolas e Comemoração do Dia da Bandeira.

- Paulo Guedes

- Reunião do Conselho de Governo com o presidente da República, Jair Bolsonaro;

- Cerimônia de hasteamento da Bandeira Nacional;

- 11ª Reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimento (CPPI);

- Audiência com o senador Oriovisto Guimarães - Podemos/PR;

- Audiência com o governador do Estado do Acre, Gladson Cameli.