Bolsas

Câmbio

A onda de fusões e aquisições no Brasil esta prestes a voltar segundo a Caravel Corporate Finance

Caravel Corporate Finance

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

SÃO PAULO, 27 de julho de 2017 /PRNewswire/ -- Apesar da crise brasileira que, nos últimos três anos, levou muitas empresas nacionais e internacionais a adiarem investimentos no Brasil, a Caravel Corporate Finance, boutique de Fusões & Aquisições baseada em São Paulo, prepara-se para uma retomada a partir de 2018. "O Brasil é um mercado de mais de 200 milhões de habitantes, não pode ser ignorado, somos a 7a economia do mundo."

"A partir de 2015, o clima político-econômico contrário fez com que empresas estrangeiras considerassem o Brasil com muito mais cautela." segundo François Décamps, sócio fundador da Caravel CF. "Estrategicamente, começamos em 2015 a atuar em outros mercados latino-americanos, como o mexicano, que também são demandados principalmente pelos grupo europeus". Em outros países da região, incluindo a Colômbia, a Caravel CF teceu parcerias com consultorias de M&A que compartilham os mesmos valores de ética e profissionalismo.

Tradicionalmente, a Caravel CF atua para investidores europeus e norte-americanos interessados na América Latina. "Conhecemos a forma de trabalhar dos grupos internacionais e conseguimos entender – e atender – as necessidades destes players quando investem num país complexo como o Brasil ou o México."

Atualmente, a boutique também é bastante procurada por empresários brasileiros que buscam um novo caminho para o crescimento. Nesse sentido, o trabalho principal tem sido o de preparar essas empresas para atingir um patamar melhor na gestão por meio de uma nova governança interna construindo um conselho e um plano de negócios, e implantando um processo de auditoria externa. Tal movimento pode acompanhar um processo de M&A para a aquisição de outros players, sendo este financiado com recursos próprios ou via aportes de fundos de investimento (Private Equity ou Venture Capital). Uma boa governança também facilita a venda para um grupo internacional. Se a empresa não está preparada quando o comprador bate na porta, os sócios correm o risco de perder a oportunidade.

Muitos desentendimentos nas negociações provêm de fatores culturais e da não-construção de relacionamento entre as partes. A Caravel CF tem uma ampla experiência em administrar situações desse tipo: "a final, o mais difícil não é a compreensão dos números, mas sim de entender um ao outro e, no caso de investidores estrangeiros, o significado de palavras, gestos e outras questões culturais", de acordo com Fernanda Davidovici, Manager na Caravel CF.

Tel: (11) 3842-1550

FONTE Caravel Corporate Finance

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos