Bolsas

Câmbio

Fila de caminhões em Santos causou 50 km de lentidão; trânsito melhora

Rafael Motta

Do UOL, em Santos (SP)

O segundo dia de restrições ao funcionamento de pátios reguladores do fluxo de caminhões rumo ao porto de Santos (72 km de São Paulo) causou caos nas estradas entre a capital e o litoral. Na manhã desta terça-feira (28), somados os pontos de lentidão no Sistema Anchieta-Imigrantes, houve mais de 50 quilômetros de congestionamentos.

Por volta das 16h, no sentido litoral, o motorista encontrava apenas 1 km de filas, do km 63 ao km 64. Quem seguia na SP 248, sentido Guarujá, enfrentava lentidão do km 1 ao km 5 no acesso ao rua do Adubo. Já na subida da rodovia dos Imigrantes havia tráfego intenso, sem paradas.

A lentidão mais cedo foi reflexo de um decreto da prefeitura de Cubatão, que proibiu os pátios reguladores de funcionarem fora do horário comercial, das 18h às 8h. Com os pátios fechados, os caminhões formaram grandes filas na rodovia.

As informações sobre as condições de tráfego estão sendo disponibilizadas para os motoristas pelos painéis de mensagens instalados na rodovia, site, gravações no 0800-197878 e Twitter da concessionária.

Prefeitura de Cubatão restringiu horários para caminhão estacionar

Desde segunda-feira (27), a prefeitura de Cubatão (56 km de São Paulo) faz valer um decreto pelo qual os pátios para estacionamento de caminhões podem funcionar somente das 8 às 18h. Antes, abriam 24 horas diariamente.

Isso provocou quilômetros de lentidão ou trânsito parado na subida e na descida da Serra do Mar desde a noite de segunda e ainda na manhã desta terça (28), com caminhões à espera da abertura desses pátios. Os locais servem para manter os caminhões fora das estradas enquanto esperam por sua vez de carregar e descarregar mercadorias no porto de Santos.

Reunião para tentar resolver problema

Representantes da Codesp (estatal federal que administra o porto de Santos) e do CAP (Conselho de Autoridade Portuária) participam de reunião na Prefeitura de Cubatão (56 km de São Paulo) hoje à tarde. Dirigentes dos dois órgãos pediram o encontro para discutir o decreto municipal que restringe o horário de funcionamento dos pátios que regulam o fluxo de caminhões rumo ao porto.

A norma, assinado pela prefeita Marcia Rosa (PT), está em vigor desde segunda-feira (27). O texto limita, das 8 às 18 horas, o período de operação dos dois pátios existentes na cidade. Até então, o funcionamento era ininterrupto.

Segundo o secretário municipal de Comunicação, Fernando Alberto Júnior, o decreto foi emitido porque Cubatão é cortada pelas rodovias que conduzem ao porto, e essa condição prejudica o cotidiano da cidade nos períodos de pico no escoamento da safra agrícola.

Na reunião, a prefeitura voltará a reivindicar que "precisa haver integração entre os estacionamentos [de caminhões] e o porto. Sem isso, continuará a haver congestionamentos em dias de pico, o que já acontece duas vezes por semana".

O secretário comentou ainda que, na reunião, "vamos avaliar o resultado do decreto, mas os problemas [nas estradas] não têm sido diferentes dos que aconteceram na semana passada. A prefeitura tem alertado para isso há muito tempo".

Em nota referente à restrição do período de abertura dos pátios reguladores, a direção da Codesp diz considerar que "a medida compromete a logística de acesso aos terminais e não entende de que forma a limitação no horário de funcionamento dos pátios reguladores irá reduzir impactos no município".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos