Bolsas

Câmbio

Imóveis pequenos são aposta de incorporadoras em São Paulo

Aiana Freitas

Do UOL, em São Paulo

Incorporadoras que atuam na cidade de São Paulo estão direcionando seus negócios para imóveis pequenos e com boa localização.

A incorporadora Huma nasceu com o objetivo de oferecer imóveis de alto padrão e baixa metragem. O primeiro empreendimento será lançado em setembro na Chácara Klabin, na zona sul de São Paulo, perto de uma estação de metrô. Todos os compradores vão ganhar uma bicicleta dobrável. A ideia é que eles possam deixar o carro na garagem.

"O preço do metro quadrado subiu muito. A pessoa que conseguia comprar um apartamento de 80 m² há cinco anos hoje consegue comprar só um de 50 m². Por isso hoje muita gente topa morar num espaço menor se ele tiver mais charme e for perto do trabalho", diz Rafael Rossi, fundador da empresa.

Os apartamentos do prédio têm de 44m² a 66m² (fora as coberturas, que chegam a 124m²). Os imóveis menores têm um quarto, uma sala e uma cozinha, mas podem ser transformados em quitinetes (ou estúdios, como as empresas costumam chamar), que unem todos os cômodos em um só ambiente.

O metro quadrado sai a partir de R$ 11 mil. Um imóvel de 44m² custará, assim, cerca de R$ 484 mil. A Huma lançará mais dois empreendimentos do tipo no bairro do Itaim. 

Perto de bairros nobres e com vários serviços

Os imóveis pequenos também estão no foco da incorporadora BKO. A empresa acaba de lançar, no Alto da Boa Vista, zona sul de São Paulo, o BK30. O número no nome do empreendimento tem uma função: dar uma ideia da metragem dos apartamentos, que têm, na verdade, 32m² de área útil.

"Dois anos atrás, identificamos que haveria uma grande demanda por imóveis compactos no mercado e essa passou a ser nossa estratégia", diz Mário Giangrande, diretor-superintendente da BKO.

O objetivo é fazer lançamentos sempre próximos de bairros nobres. O Alto da Boa Vista, por exemplo, fica perto de Moema. Outro lançamento será na Bela Vista, perto dos Jardins. "Assim, podemos oferecer imóveis de preço acessível tanto para quem compra como para quem for alugar depois", afirma Giangrande.

Os condomínios vão oferecer uma série de serviços para os moradores, especialmente aqueles que passam o dia fora de casa. Entre as opções estarão os serviços de arrumação e concierge (que ficará responsável, entre outras coisas, por levar e buscar roupas da lavanderia).

No empreendimento já lançado, o preço do metro quadrado parte de R$ 9.500. Um apartamento de 32m² sairia por pelo menos R$ 304 mil. Mais de 65% das unidades já foram vendidas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos