IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Vendas de imóveis de médio e alto padrão em SP sobem 9% em 2022, diz Secovi

Lojas e comércio no térreo de torres comerciais e residenciais no bairro Vila Madalena, em SP - 13.mai.22 - Karime Xavier/Folhapress
Lojas e comércio no térreo de torres comerciais e residenciais no bairro Vila Madalena, em SP Imagem: 13.mai.22 - Karime Xavier/Folhapress

Circe Bonatelli

Em São Paulo

14/02/2023 13h15Atualizada em 14/02/2023 16h43

As vendas de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo subiram 5% na comparação de 2022 com 2021, totalizando 69,3 mil unidades, de acordo com pesquisa divulgada hoje pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação).

O avanço foi puxado pelos residenciais de médio e alto padrão, cujas vendas subiram 9%, atingindo 35 mil unidades. Já as vendas de moradias econômicas, enquadradas no programa Casa Verde e Amarela (que voltará a se chamar Minha Casa Minha Vida), cresceram apenas 1%, para 34,3 mil unidades.

Em termos financeiros, as vendas de imobiliárias movimentaram R$ 33,7 bilhões na capital paulista no ano passado, o que representa uma leve oscilação para cima de 0,4% em relação ao ano anterior.

A pesquisa do Secovi-SP mostrou também que os empreendimentos lançados em 2022 recuaram 8%, para 75,7 mil unidades. Os lançamentos de imóveis de médio e alto padrão encolheram 4%, para 44,2 mil unidades, enquanto os lançamentos dentro do CVA caíram 12%, para 31,5 mil unidades. Em termos financeiros, os lançamentos no ano passado movimentaram R$ 41,2 bilhões, baixa de 10%.

"O ano de 2022 foi bastante saudável em termos de lançamentos, vendas em financiamentos", avaliou o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci, em entrevista coletiva à imprensa.

O presidente executivo do Secovi, Ely Wertheim, acrescentou que os resultados do último ano foram melhores que o esperado inicialmente. "Foi um resultado surpreendente", disse.

Ele lembrou que as projeções de crescimento da economia brasileira como um todo eram mais fracas no começo de 2021, o que também pesou nas perspectivas para o setor. Ao longo do ano, porém, o PIB (Produto Interno Bruto) cresceu mais que o previsto.

Em fevereiro de 2022, o Secovi havia estimado inicialmente vendas entre 55 mil a 60 mil unidades o ano (fecharam em 69,3 mil), e esperava lançamentos em torno de 65 mil a 70 mil (chegaram a 75,6 mil).