Topo

Cade aprova sem restrições venda da Marina da Glória, de Eike Batista

Divulgação/Grupo EBX
Imagem: Divulgação/Grupo EBX

Do UOL, em São Paulo

2013-09-30T08:27:05

30/09/2013 08h27

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a venda do controle da Marina da Glória, no Rio de Janeiro, para uma holding do setor, segundo despacho publicado nesta segunda-feira no Diário Oficial da União.

A operação envolveu a venda do controle da MGX Empreendimentos Imobiliários e Serviços Náuticos, do empresário Eike Batista, para a BRM Holding de Investimento Glória, segundo o diário oficial. Os valores da operação não foram divulgados.

No início de março, a MGX anunciava uma nova equipe de gestão liderada por Alberto Braune, que prepararia a marina para um início de revitalização.

A operação ocorreu em meio à grave crise financeira atravessada pelo grupo EBX, do empresário, que pode ser marcada nas próximas semanas por pedidos de recuperação judicial da empresa de petróleo OGX (OGXP3) e da companhia de construção naval OSX OSXB3.SA, segundo a mídia.

Empresas de Eike perdem cerca de R$ 20 bilhões em valor de mercado

A empresa petrolífera OGX, do empresário Eike Batista, perdeu R$ 13,3 bilhões em valor de mercado no ano, segundo levantamento da consultoria Economatica.

No início do ano, a empresa tinha valor de mercado de R$ 14,2 bilhões. Na sexta-feira, a avaliação da empresa pelos investidores era de R$ 906 milhões.

Ainda de acordo com a Economatica, todas as empresas do grupo EBX juntas (não só a OGX) perderam quase R$ 20 bilhões em valor de mercado no ano.

As empresas do bilionário enfrentam uma séria crise de confiança no mercado e grandes perdas na Bolsa de Valores.

(Com Reuters)

Mais Economia