PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Nova nota de dólar canadense trará rosto de mulher; governo pede sugestões

Nota cadadense com a estampa da rainha Elizabeth 2ª - Chris Wattie/Reuters
Nota cadadense com a estampa da rainha Elizabeth 2ª Imagem: Chris Wattie/Reuters

Do UOL, em São Paulo

09/03/2016 18h11Atualizada em 09/03/2016 18h11

O Banco do Canadá decidiu consultar a população para escolher uma mulher canadense para estampar a primeira cédula de uma nova série de notas, a ser lançada em 2018.

O ministro das Finanças do país, Bill Morneau, afirmou que as mulheres, com a exceção da rainha da Inglaterra, Elizabeth 2ª, não têm sido representadas nas cédulas bancárias canadenses nos últimos 150 anos.

"Em 2018, nós vamos trazer uma verdadeira mudança para uma nova geração de mulheres que vão levar com elas lembranças constantes de que não são apenas o futuro do Canadá, mas uma parte célebre de nossa história", disse.

Consulta vai até 15 de abril

O banco está convidando as pessoas a indicarem qual mulher canadense gostariam que fosse representada nas cédulas. As indicações podem ser feitas até 15 de abril no site do banco.

Segundo a instituição, ela deve ter demonstrado "excelente liderança, realização ou destaque em qualquer campo".

Além disso, a candidata deve ter morrido antes de 15 de abril de 1991, de acordo com os critérios para indicação.

Após o período de consulta pública, um conselho irá rever as indicações e fazer uma lista curta de candidatas para apresentar ao ministro das Finanças.

EUA fez ação semelhante

Em junho do ano passado, os Estados Unidos anunciaram uma iniciativa semelhante

O Departamento do Tesouro dos EUA anunciou que, a partir de 2020, a cédula de US$ 10 terá o rosto de uma mulher. A data é uma referência aos cem anos da aprovação da emenda à Constituição que garantiu o direito de voto às mulheres.

A homenageada será anunciada no fim de 2016. A única exigência para que uma pessoa seja homenageada nas notas de dólar é que ela já esteja morta.

Um ano antes havia sido criada a organização feminista "Women on 20's" ("Mulheres nas notas de 20"), para convencer o presidente dos EUA, Barack Obama, que "chegou a hora de exibir o rosto de uma mulher na moeda" do país.

Crise alavanca Bitcoin e Brasil entra na onda da moeda virtual

olhardigital