Ouça o Giro UOL Economia com os destaques desta terça, 10 de maio

Lucas Menegale

Do UOL, em São Paulo

Mercado Financeiro

A Bolsa de São Paulo fechou em alta de 4,08%, com 53.070,91 pontos, a maior alta diária desde 17 de março.

O resultado foi puxado com o avanço do processo do impeachment da presidente Dilma no Senado. Entre as ações, o destaque fica com a Petrobras, com alta de mais de 7%.

No mercado de câmbio, o dólar fechou em queda de 1,65%, cotado em R$ 3,467.

Leia mais

 

Fundo PIS/Pasep

O Ministério de Fazenda informou que 614 mil beneficiários do Fundo PIS/Pasep sacaram os valores a que tinham direito entre novembro e março.

Quem trabalhou como contratado em uma empresa ou como servidor público antes de 4 de outubro de 1988 pode ter dinheiro para receber do Fundo.

Para saber se existe algum crédito, quem trabalhava numa empresa privada deve procurar uma agência da Caixa Econômica Federal. No caso dos servidores públicos, é preciso ir até uma agência do Banco do Brasil.

Leia mais

 

Dissídios abaixo da inflação

Das 102 negociações salariais fechadas no Brasil no primeiro trimestre de 2016 nos setores de indústria, comércio e serviços, 49% tiveram reajuste abaixo da inflação.

Essa piora foi detectada por um levantamento preliminar feito pelo Dieese.

Entre os 51% dissídios restantes, 27,5% tiveram aumentos iguais à inflação e 23,5% acima da inflação.

Leia mais

 

Ações trabalhistas

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho prevê que 3 milhões de ações trabalhistas devem ingressar na Justiça brasileira neste ano.

Se o cálculo se confirmar, será um aumento de quase 13% em relação a 2015, quando as Varas do Trabalho receberam 2,66 milhões de novos casos. Segundo o Tribunal, esse crescimento é reflexo da crise econômica no país.

Leia mais

 

Crédito para pequenas empresas

Às vésperas da votação do impeachment no Senado, o governo federal anunciou novas linhas de crédito para capital de giro de micros e pequenas empresas que somam R$ 5 bilhões.

As taxas de juros vão variar de 17,1% a 19,5% ao ano, com carência de 6 a 12 meses.

A ideia é beneficiar empresas com faturamento de até R$ 3,6 milhões anuais, e que elas se comprometam a preservar empregos e contratar jovens aprendizes.

Leia mais

 

Faltou luz?

Consumidores receberam R$ 646,4 milhões das empresas de energia elétrica em 2015 como indenização pela falta de luz. Os dados foram divulgados pela Aneel, Agência Nacional de Energia Elétrica.

A concessionária que mais pagou foi a AES Eletropaulo, de São Paulo, que teve de desembolsar R$ 116,6 milhões.

Leia mais

 

Agenda

Amanhã a Fipe divulga dados do Índice de Preços ao Consumidor com referência à 1ª quadrissemana de maio.

O Banco Central divulga o fluxo cambial de dólar no país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos