Bolsas

Câmbio

Ouça o Giro UOL Economia com os destaques desta terça, 19 de julho

Lucas Menegale

Do UOL, em São Paulo

Mercado financeiro

A Bovespa fechou em alta de 0,38%, com 56.698,06 pontos. É o décimo avanço seguido da Bovespa e a maior sequência de altas em seis anos. A alta de hoje foi puxada pelo desempenho positivo das ações da Petrobras e do Banco do Brasil.

Já o dólar interrompeu uma série de cinco quedas seguidas e subiu 0,22%, cotado em R$ 3,259.

Leia mais

 

Cai ou não cai?

O Supremo Tribunal Federal suspendeu decisão da Justiça do Rio que determinava o bloqueio do WhatsApp em todo o Brasil. A decisão é em caráter preliminar e determina o restabelecimento imediato do aplicativo.

O bloqueio tinha sido decretado porque o Facebook, que é dono do WhatsApp, não entregou mensagens de envolvidos em crimes na região de Duque de Caxias.

Leia mais

 

Medidas de Temer

O governo deve fechar nesta semana um pacote de medidas de "melhoria do ambiente de negócios". Entre elas estaria a liberação de venda de terras a estrangeiros e de dívidas ativas da União no mercado, que podem reduzir um novo corte de gastos do Orçamento.

As medidas serão discutidas pelo presidente interino, Michel Temer, com a equipe econômica do Planalto.

Leia mais

 

De olho em Pasadena

A Petrobras iniciou uma ação judicial contra o grupo Astra nos Estados Unidos. O objetivo é obter indenização por prejuízos do que classificou como "condutas ilícitas" relacionadas à compra da refinaria de Pasadena, no Texas, em 2006.

A refinaria é um dos ativos da Petrobras envolvidos na operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de desvio de dinheiro por empresários, políticos e partidos políticos.

Leia mais

 

Menos carne na mesa

A crise pegou em cheio e o brasileiro diminuiu o consumo de carne bovina. Se antes a média era de 40 quilos por pessoa por ano, agora é de apenas 32.

E para a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), que fez o estudo, essa queda pode gerar "desempregos" e uma "crise sem precedentes" no setor.

Leia mais

 

Há esperança

Um relatório do FMI apontou que o Brasil deve voltar a crescer em 2017, depois de retrair por dois anos seguidos. O fundo também elevou em 0,5 ponto percentual as projeções para o PIB brasileiro tanto em 2016 quanto em 2017.

O documento projeta que a economia do país vai encolher 3,3% em 2016, mas vai crescer 0,5% no ano seguinte.

Leia mais

 

Agenda

Amanhã o Copom (Comitê de Política Monetária) tem o segundo dia de reunião e anuncia se mantém ou altera a taxa básica de juros do país, que atualmente está em 14,25% ao ano.

E o Novo Banco de Desenvolvimento, operado pelos cinco países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), tem o primeiro dia de reunião em Xangai, na China.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos