Bolsas

Câmbio

Ouça o Giro UOL Economia com os destaques desta quinta, 15 de dezembro

Mercado financeiro

A Bolsa fechou em alta de 0,32%, com 58.396,16 pontos. A alta da sessão foi influenciada, principalmente, pelo desempenho positivo das ações do Banco do Brasil, que subiram mais de 3%, do Bradesco, da mineradora Vale e das ações preferenciais da Petrobras. Por outro, os papéis ordinários da estatal e as ações do Itaú Unibanco tiveram queda.

O dólar subiu 1,14%, cotado em R$ 3,371. É a segunda alta seguida da moeda.

Leia mais


Pacote anticrise

O governo vai reduzir 10% da multa do FGTS paga pelas empresas quando um funcionário é demitido sem justa causa. A medida faz parte de um pacote anunciado pelo presidente Michel Temer e pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para tentar estimular a economia e combater a crise. Temer disse que isso não afeta os trabalhadores, que vão continuar recebendo os 40% da multa.

Outro ponto anunciado é um estudo para cortar juros de cartão de crédito, sem especificar de quanto seria essa queda nem em quanto tempo. O governo também pretende fazer que uma mesma máquina seja usada para aceitar qualquer cartão, o que baixaria o custo.

Leia mais



PEC passa rápido no Congresso

Em uma sessão rápida e com baixa presença de parlamentares, a PEC do teto dos gastos públicos foi promulgada pelo Congresso Nacional. Esta era a última fase formal para que a medida passasse a valer. A proposta congela as despesas do governo por 20 anos.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que a aprovação foi uma "vitória do país". A medida tem sido duramente criticada principalmente por alterar regras para investimentos em saúde, educação e, inclusive, no salário mínimo. Pesquisa Datafolha apontou que 60% dos brasileiros não concordam com a PEC.

Leia mais


"Prévia do PIB"

O IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central), que é considerado uma prévia informal do PIB, caiu 0,48% em outubro na comparação com setembro. Esse indicador serve de base para investidores e empresas adotarem medidas de curto prazo. No acumulado de 12 meses, a atividade econômica encolheu 5,09%. As informações são do Banco Central.

O mês de outubro foi marcado por perdas em diversos setores. A produção industrial recuou 1,1% em relação ao mês anterior, no pior resultado para o mês em três anos. As vendas no comércio tiveram o pior outubro em oito anos, com queda de 0,8%. E o setor de serviços teve recuo de 2,4% em outubro frente a setembro, a maior queda da série histórica iniciada em 2012.

Leia mais


Restituição no bolso

A Receita Federal depositou hoje o sétimo e último lote de restituições do Imposto de Renda 2016. Também estão no lote pagamentos de 2008 a 2015 para quem tinha caído na malha fina. O dinheiro é depositado na conta bancária indicada na declaração.

Para confirmar se foi liberado, é preciso entrar no site da Receita (http://zip.net/bsn4Jn). A consulta também pode ser feita pelo aplicativo para celular ou no Receitafone, pelo número 146.

Leia mais


Dívidas suspensas

O programa proposto ontem pelo governo federal para socorrer Estados em calamidade financeira pode resultar em um alívio de cerca de R$ 15 bilhões para Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul no ano que vem.

Caso seja aprovado no Congresso, o programa pode suspender o pagamento da dívida dos governos com a União por até três anos. Esses três Estados têm uma dívida que corresponde a cerca de 200% da receita. Esse é o limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Leia mais


Convênio entre BNDES e BID

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) anunciou um convênio com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que prevê créditos de até US$ 2,4 bilhões para financiar investimentos produtivos e sustentáveis.

A primeira operação com o BID já foi aprovada e será de US$ 750 milhões com recursos voltados para programa de financiamento de energias sustentáveis como eólica, solar, biomassa e outras fontes.

Leia mais


Agenda

Amanhã a FGV divulga o Índice de Preços ao Consumidor Semanal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos