ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Saque do fundo PIS/Pasep para todas as idades acabou; veja quem ainda pode

Do UOL, em São Paulo

01/10/2018 04h00

O prazo para quem tem menos de 60 anos sacar as cotas do fundo PIS/Pasep terminou na sexta-feira (28). A partir desta segunda (1º), o saque volta a ser restrito a algumas situações --por exemplo, para quem tem 60 anos ou mais ou é aposentado (leia mais abaixo).

Segundo o Ministério do Planejamento, "nesse momento, não há possibilidade de prorrogação do prazo, pois ele está definido em lei".

Tem direito à cota do fundo PIS/Pasep quem trabalhou em empresas ou no setor público de 1971 a 1988. O benefício não tem relação com o abono anual salarial do PIS/Pasep. É algo extra e independente.

Veja abaixo quem tem direito ao fundo PIS/Pasep e em que situações é possível sacar os recursos. 

Leia também:

O que é o Fundo PIS/Pasep?

De 1971 até 1988, as empresas e órgãos públicos depositavam dinheiro no fundo PIS/Pasep em nome de cada um dos seus funcionários e servidores contratados. Cada trabalhador, então, era dono de uma parte (cota) no fundo.

Portanto, quem trabalhou como contratado em uma empresa ou como servidor público antes de 4 de outubro de 1988 tem uma conta no fundo PIS/Pasep.

Quem pode sacar os recursos agora?

Com o fim do prazo que liberava o saque para todas as idades, só poderá receber o dinheiro quem preencher pelo menos um dos seguintes requisitos:

  • 60 anos de idade ou mais
  • estar aposentado
  • invalidez
  • câncer
  • portador do vírus HIV
  • doenças graves listadas em portaria interministerial do governo
  • idoso e/ou pessoa com deficiência que recebe o Benefício da Prestação Continuada (BPC)
  • transferência para reserva remunerada ou reforma (no caso de militar)

Em caso de morte do trabalhador, a família pode sacar.

Como fazer o saque?

Quem cumpre um dos requisitos acima e ainda não fez o saque deverá procurar uma agência da Caixa Econômica Federal (para funcionários de empresas privadas) ou do Banco do Brasil (servidores públicos). É preciso levar um documento oficial com foto. 

Quem trabalhou depois de 1988 tem direito?

Não. A partir de outubro de 1988, os trabalhadores deixaram de ter contas individuais do fundo PIS/Pasep. Desde então, o dinheiro arrecadado vai para o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), que é usado para pagar benefícios como seguro-desemprego e abono salarial.

Herdeiros podem sacar?

Sim, se o trabalhador morreu, seus herdeiros podem sacar o din. Basta ir a qualquer agência da Caixa (se o titular tiver trabalhado em empresa privada) ou do Banco do Brasil (se for servidor) portando o documento oficial de identificação e o documento que comprove a condição de herdeiro.

Vou deixar de receber o abono do PIS/Pasep se sacar esse dinheiro?

Não. As cotas do fundo PIS/Pasep e o abono salarial são duas coisas diferentes. Portanto, o trabalhador não deixa de ter direito ao abono se fizer o saque do fundo.

Se não sabe responder a estas 5 questões, será difícil ficar rico

UOL Notícias

Mais Economia