IPCA
0.01 Jun.2019
Topo

PayPal lança novo índice de desempenho do comércio eletrônico no Brasil

Do UOL, em São Paulo

2018-12-13T16:18:47

13/12/2018 16h18

A empresa de meios de pagamento eletrônico PayPal e a processadora de dados BigData Corp lançaram nesta quinta-feira (13) um novo indicador para medir o desempenho do varejo eletrônico no Brasil.

O novo Índice Geral do E-commerce Brasileiro mede a força desse setor da economia com base em quatro critérios: tamanho de mercado, crescimento, nível de segurança dos sites e conveniência da compra para o consumidor.

O índice, que varia de 0 a 1.000 pontos, foi medido em 702,77 pontos no mês de outubro. Os dados utilizados para o cálculo são originados a partir do sistema de captura de informações da BigData Corp, que analisa semanalmente mais de 850 milhões de sites de todo o mundo. No Brasil, são avaliadas cerca de 700 mil lojas online.

O primeiro critério do novo índice é o tamanho do mercado. Esse item avalia a evolução do mercado ao longo do tempo e também compara o tamanho do comércio eletrônico em relação ao varejo físico. O critério de crescimento analisa a quantidade de abertura de novas lojas virtuais a cada mês, bem como o fechamento das lojas existentes e o tempo médio de vida dos sites de comércio eletrônico.

No critério de segurança, os sites são avaliados quanto à presença de certificado de segurança de acesso (SSL), utilização de ferramentas de prevenção a fraudes, utilização de mecanismos de moderação de comentários, proteção de formulários contra eventuais ataques e criptografia de senhas.

O critério de conveniência avalia a experiência do consumidor no comércio eletrônico, como a variedade de meios de pagamento disponíveis, como cartão, boleto e transferência bancária, e também as formas de pagamento, como as condições de parcelamento e os juros embutidos. Nesse critério também é avaliada a disponibilidade de ferramentas de atendimento ao cliente, como chats, telefone, e-mail e mídias sociais.

Como ir à praia e gastar pouco em tempos de crise?

UOL Notícias

Mais Economia