Topo

Contribuição previdenciária vai mudar no salário pago em fevereiro; entenda

Thâmara Kaoru

Do UOL, em São Paulo

16/01/2019 11h34

Os trabalhadores terão mudanças nas contribuições previdenciárias no salário pago em fevereiro. O Ministério da Economia publicou nesta quarta-feira (16) a nova tabela de contribuição para trabalhadores com carteira assinada, domésticos e trabalhadores avulsos.

O desconto do INSS é de 8%, 9% ou 11%, dependendo do salário do trabalhador. Em 2018, por exemplo, o desconto mínimo, de 8%, era feito para o trabalhador com remuneração de até R$ 1.693,72. Agora, essa alíquota de desconto vale para quem tem salário de até R$ 1.751,81.

Confira as novas faixas de recolhimento para os trabalhadores empregados, domésticos e avulsos:

  • Salário até R$ 1.751,81: 8% de desconto do INSS
  • Salário de R$ 1.751,82 a R$ 2.919,72: 9% de desconto do INSS
  • Salário de R$ 2.919,73 até R$ 5.839,45: 11% de desconto do INSS

Quem recebe mais do que esses valores tem um desconto fixo de 11% sobre R$ 5.839,45, que é o teto do INSS.

Essas alíquotas são referentes aos salários de janeiro e deverão ser recolhidas em fevereiro.

Sai confirmação de reajuste para aposentados

A publicação no Diário Oficial da União desta quarta-feira trouxe também a confirmação do reajuste de 3,43% para os aposentados e pensionistas que recebam acima de um salário mínimo. O teto do INSS ficou em R$ 5.839,45.

Quem recebe um salário mínimo de benefício terá um reajuste maior. O valor mínimo pago nas aposentadorias e pensões segue o piso nacional, que passou de R$ 954 para R$ 998 em 2019, o que equivale a um aumento de 4,6%.

Os novos valores serão creditados aos segurados do INSS entre 25 de janeiro e 7 de fevereiro. As datas variam conforme o valor a ser recebido e o número final do benefício, sem considerar o dígito. Clique aqui para ver o calendário completo.

Bolsonaro projeta aposentadoria aos 62 para homens e aos 57 para mulheres

SBT Online

Mais Economia