PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Guedes volta a defender Previdência na Câmara, palco de tigrão e tchutchuca

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

03/06/2019 04h00

O governo e a equipe econômica terão uma semana agitada e acompanharão com lupa decisões do Congresso Nacional e do STF (Supremo Tribunal Federal). Entre outros eventos, o ministro Paulo Guedes vai de novo à Câmara para defender a reforma da Previdência.

Na primeira vez em que foi à Câmara, na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), a sessão foi interrompida porque o ministro foi chamado de tigrão e tchutchuca e bateu boca com deputados.

Último dia para o pente-fino do INSS

O Senado Federal marcou para hoje, às 16h, sessão que votará a MP (Medida Provisória) nº 871 de 2019, que combate fraudes no INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social).

A proposta do Ministério da Economia cria um programa de revisão de benefícios e exige o cadastro de trabalhadores rurais. O texto precisa ser votado hoje, senão a MP perderá a validade. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), tentou construir um acordo para que a proposta fosse votada simbolicamente, mas a tendência é que partidos de oposição obstruam o debate.

Guedes explica Previdência na Câmara de novo

Amanhã (4), o ministro da Economia, Paulo Guedes, comparecerá à Câmara dos Deputados, na Comissão de Finanças e Tributação, após convocação dos membros. Guedes é obrigado a participar da audiência pública que debaterá a reforma da Previdência.

O ministro foi convidado para participar de reunião semelhante em 14 de maio, mas não compareceu ao evento e justificou que já estaria em audiência da CMO (Comissão Mista do Orçamento). Com isso, os membros da CFT aprovaram um requerimento para a convocação de Guedes.

Outra visita de Guedes à Câmara, em abril, terminou em tumulto. O deputado Zeca Dirceu (PT-PR) provocou confusão ao afirmar que o ministro é tigrão com os aposentados, agricultores e professores, e tchutchuca com "a turma mais privilegiada do país" e os "amigos banqueiros". A declaração de Dirceu faz referência ao funk "Tchutchuca", que foi sucesso do grupo Bonde do Tigrão em 2001.

STF decide sobre venda de estatais

Outro tema que interessa ao governo será votado pelo STF na quarta-feira (5). Os ministros decidirão se o governo precisa de autorização do Congresso Nacional para privatizar empresas públicas.

Em junho do ano passado, o ministro Ricardo Lewandowski determinou que a venda de estatais exige prévia autorização legislativa, sempre que se trate de perda do controle acionário.

Esse julgamento afetará o processo de venda de 90% da Transportadora Associada de Gás (TAG), subsidiária da Petrobras, por US$ 8,6 bilhões. O negócio foi suspenso após decisão do ministro Edson Fachin.

O magistrado aceitou pedido feito pelos sindicatos dos petroleiros e de trabalhadores de refinarias de que a venda da empresa precisa passar por um processo de licitação.

Após tigrão e tchutchuca, sessão na Câmara com Guedes é encerrada

UOL Notícias
PUBLICIDADE