PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Trabalhador terá que esperar até 5 meses para sacar 'FGTS emergencial'

Maria Carolina Abe

Do UOL, em São Paulo

15/06/2020 11h56Atualizada em 15/06/2020 16h51

Os trabalhadores que têm direito ao saque emergencial do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) terão que esperar para poder sacar o dinheiro ou transferi-lo da Caixa para outro banco. O calendário depende do mês de nascimento, começando a partir de 25 de julho. Para nascidos em novembro e dezembro, o saque ou transferência só será possível a partir de 14 de novembro, ou seja, daqui a cinco meses.

A princípio, a Caixa vai depositar os valores em poupanças digitais abertas pelo banco. O trabalhador poderá mexer na conta apenas para pagamento de boletos, compras online e compras com pagamento realizadas em algumas maquininhas de cartão —a Caixa não detalhou quais. Saques em dinheiro ou transferências para contas em outros bancos terão que esperar semanas e até meses.

O saque emergencial do FGTS foi anunciado em abril para apoiar os trabalhadores durante a crise causada pela pandemia do novo coronavírus. Segundo o Ministério da Economia, o saque emergencial do FGTS vai movimentar cerca R$ 37,8 bilhões no total, para 60 milhões de trabalhadores.

Têm direito ao dinheiro trabalhadores que possuem contas ativas (do emprego atual) ou inativas (de empregos anteriores) no FGTS. A data em que o valor cai na poupança digital depende do mês de aniversário do trabalhador. Confira a seguir o calendário completo.

Valor de até R$ 1.045 por trabalhador

O limite que cada um poderá movimentar é de R$ 1.045. Se o trabalhador tiver mais de uma conta, o dinheiro será retirado primeiro das contas relativas a contratos de trabalho antigos, com início por aquelas que tiverem o menor saldo. Depois, o dinheiro poderá ser retirado de contas ativas, com início também por aquela que tiver menor saldo.

De qualquer modo, o valor total não pode passar de R$ 1.045.

Abertura da poupança digital é automática

A Caixa irá realizar a abertura automática de contas de poupança digitais. Não haverá cobrança de tarifa mensal e o titular terá direito a realizar uma transferência por mês de forma gratuita.

Trabalhador não é obrigado a sacar

Os trabalhadores poderão optar por não receber o saque emergencial do FGTS. Para isso, é preciso fazer o pedido pelo aplicativo do FGTS (Android ou iOS) até dez dias antes da data prevista para o depósito.

Se o dinheiro já tiver sido depositado ou se faltarem menos de dez dias para o depósito, o trabalhador poderá solicitar pelo aplicativo que o dinheiro retorne ao fundo. Segundo a Caixa, o valor será corrigido como se nunca tivesse saído da conta do FGTS.

Dinheiro fica disponível por 90 dias

O FGTS depositado em poupança digital permanecerá disponível para movimentação por 90 dias. Caso não seja sacado, o dinheiro retorna para a conta do fundo.

Segundo a Caixa, o trabalhador que quiser sacar o dinheiro após os 90 dias poderá solicitar pelo app do FGTS.

Aplicativo permite pagamentos

Todos os depósitos do FGTS serão feitos em poupança digital no aplicativo Caixa Tem (Android ou iOS), mesmo para quem já é correntista da Caixa.

O app permite pagar boletos, emitir um cartão de débito virtual para compras online ou usar um QR Code (código de barras digital) para pagamento em algumas maquininhas de cartão.

Contudo, para sacar ou transferir o dinheiro é necessário esperar o dia de liberação, conforme o calendário acima.