PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Manicure recebe 2 parcelas do auxílio, mas app falha e não libera terceira

A manicure Hayandra Chagas relata problemas com o app Caixa Tem - Reprodução/Facebook
A manicure Hayandra Chagas relata problemas com o app Caixa Tem Imagem: Reprodução/Facebook

Pedro Lobo

Do UOL, em São Paulo

19/07/2020 04h00

A manicure Hayandra Chagas, 30, conta que não tem conseguido pagar suas contas nem ir ao mercado por causa de problemas no aplicativo Caixa Tem, feito para que profissionais desempregados e autônomos, como ela, pudessem acessar o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e o auxílio emergencial durante a pandemia de coronavírus.

Ela diz que conseguiu acessar normalmente as duas primeiras parcelas do auxílio, mas é com a terceira que ela tem tido dificuldades desde 1º de julho. Sempre que entra no aplicativo, surge a mensagem "houve um erro para verificar seu saldo", que a impede de fazer as operações, mesmo que os R$ 600 estejam lá.

Filas na agência

Hayandra, que mora no Guarujá (SP), até tentou ligar para a Caixa, como pede o aplicativo, mas não obteve sucesso. Em sua ida à agência, na semana passada, a manicure diz que havia aglomeração na fila e também não conseguiu resolver.

Ela também disse que não conseguiu pagar compras no mercado com o QR Code do Caixa Tem. Leia seu relato a seguir:.

"Todo mundo reclama, e o governo não faz nada, a Caixa não faz nada"

Eu não consigo transferir [os R$ 600] para o PicPay nem para o Mercado Pago, como algumas pessoas estão fazendo, e eu não consigo pagar a conta no boleto, eu não consigo fazer nada. Eu entro, mas só dá erro.

Você liga, responde tudo que a Caixa pergunta, aí eles te colocam na fila de espera com mais de 3.000 pessoas na sua frente. Até aí tudo bem, você fica na fila esperando, quer resolver o problema. Dá dois minutos, a Caixa derruba a ligação, nem ligar você consegue.

Chega lá [na agência], e a fila está dando volta na rua, por causa do Caixa Tem. Todo mundo grudado, não existe uma fila preferencial.

Entrei, mostrei para o atendente e ele me falou que não pode fazer nada, que é problema do aplicativo, que não tinha o que fazer porque minha conta não estava bloqueada. Eu fui lá semana passada, ele só trocou meu número de telefone, falando que podia ser o número errado, me mandou sair e entrar de novo [no app]. Eu saí, entrei de novo e deu o mesmo problema.

O atendente falou: 'Tem R$ 600 na sua conta'. Mas por que que eu não consigo pagar nenhuma conta? A gente não entende o que está acontecendo, e eles não dão nenhuma data.

Devido a essa pandemia, eu não estou podendo trabalhar com as pessoas, e está muito difícil ter clientela.

R$ 600 mal dão para fazer uma compra no mercado, mas nem esses R$ 600 a gente tem. É pouco dinheiro, é para você pagar uma água, uma luz, e você não consegue pagar

Eu nem faço questão de receber o dinheiro, eu quero pelo menos pagar as minhas contas. Aí chega aqui na fila e a atendente da Caixa fala que infelizmente é um erro sistêmico e eu vou ter que esperar até agosto para receber meu dinheiro. Quem vai pagar os juros das minhas contas? Isso é muito errado.

O que diz a Caixa

A Caixa fez dois contatos com o UOL para comentar o caso. No primeiro momento, mandou o seguinte posicionamento:

"A Caixa informa que a consulta ao saldo está funcionando normalmente no Caixa Tem e não houve registro de intermitência na função do aplicativo. Apenas nesta terça-feira (14), já foram atendidas mais de 10 milhões de solicitação de saldo."

Alguns minutos depois, o banco enviou outra mensagem em que pedia telefone e CPF da manicure para tentar resolver o problema.