PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Mídia e Marketing

Por eficiência e novos clientes, Carrefour lança plataforma de e-commerce

Regis Duvignau/Reuters
Imagem: Regis Duvignau/Reuters

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

09/10/2020 04h01

A criação de ferramentas de vendas online foi uma das principais tendências aceleradas no mundo dos negócios por causa da pandemia. Até o final de 2020, as vendas globais de e-commerce devem alcançar US$ 4,2 trilhões, segundo relatório da Shopify.

Em julho deste ano, um levantamento da empresa de inteligência de mercado Neotrust/Compre&Confie apontou que o faturamento das vendas feitas pela internet no 2° trimestre de 2020 foi de R$ 33 bilhões no Brasil, alta de mais de 100% em relação ao mesmo período de 2019.

A onda pegou em cheio o projeto de aceleração digital do Carrefour. Desde o lançamento do "Plano 2022" do varejista, em 2018, um dos pilares estratégicos da empresa é a transformação digital da companhia —o primeiro passo havia sido a aquisição, naquele ano, da plataforma de receitas Cybercook.

Agora, depois de 8 meses de trabalho, o Carrefour relança sua plataforma de e-commerce. Segundo os dados do E-commerce Brasil, o site do Carrefour é 7º mais acessado entre os portais de vendas online —atrás de Mercado Livre, Americanas, Amazon, Magazine Luiza, Casas Bahia e Submarino.

Estudo sobre hábitos do consumidor

"A nova plataforma chega em um momento importante para a digitalização da empresa. Ela vai melhorar nossos níveis de eficiência, com uma boa perspectiva de médio e longo prazo, para sustentar o crescimento futuro do negócio", afirma Paulo Farroco, diretor de TI do Carrefour.

"Pudemos utilizar a base de dados da Cybercook para entender melhor o comportamento de consumo e hábitos alimentares dos consumidores. Além disso, cerca de 150 profissionais, contando com colaboradores e fornecedores externos, participaram do projeto", declara o executivo.

O desenvolvimento da plataforma foi feito pela VTEX —a startup de soluções para o setor de comércio eletrônico se tornou mais um unicórnio brasileiro no mês passado, ao receber uma rodada de aportes de R$ 1,25 bilhão, liderada pelos fundos Tiger Global e Lone Pine Capital.

O Carrefour tem apostado bastante, também, nas redes sociais. Atualmente, a empresa tem 11 milhões de fãs em sua página no Facebook. No Instagram, o varejista é seguido por 860 mil perfis.

Divisão entre "shopping" e "mercado"

Em julho, Noël Prioux, diretor presidente do Carrefour Brasil, havia antecipado que a plataforma iria "aportar um crescimento relevante" nas vendas da companhia.

Hoje, a participação dos canais online representa 39% das vendas de eletrodomésticos e 7,7% das vendas de alimentos do varejo da empresa. Segundo o Carrefour, os novos clientes representam 60% das vendas do e-commerce.

"Queremos que a combinação de compra recorrente, alimentar, ajude na apresentação de produtos não alimentares, fazendo com que o cliente possa ter uma experiência única de mercado na mesma plataforma", afirma Farroco.

Em março deste ano, Silvana Balbo, diretora de marketing da companhia, foi a entrevistada do podcast semanal Mídia e Marketing, do UOL. Na época, a executiva lembrou como a conveniência de compras é importante para o consumidor.

"Há 5 anos, as pessoas usavam três lojas para suas compras. Hoje, essa média está em oito. O público está ampliando o leque e percebendo onde elas têm o melhor custo-benefício", declarou Silvana.

Na área de publicidade, o Carrefour é atendido pela agência Publicis desde 2016. Uma das campanhas recentes da marca, lançada em junho, deu destaque ao e-commerce. Confira o comercial:

Mídia e Marketing