PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

'Namoradas' dizem que falso investidor seduzia com jantares e promessas

Vítimas dizem que Danilo comprou BMW com dinheiro delas - Reprodução/Instagram/golpista_danilosmelo
Vítimas dizem que Danilo comprou BMW com dinheiro delas Imagem: Reprodução/Instagram/golpista_danilosmelo

Abinoan Santiago

Colaboração para o UOL, em Florianópolis

27/04/2021 14h57

Denunciado por cerca de 15 mulheres como estelionatário, Danilo de Souza Melo, de 32 anos, ostenta uma vida de luxo para aparentar sucesso no ramo de investimentos financeiros, segundo acusam vítimas ouvidas pelo UOL. A intenção era de passar a imagem de bem-sucedido para ganhar confiança das mulheres, a fim de obter dinheiro delas.

Danilo é conhecido da polícia em pelo menos três estados: Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo. Ele, segundo as ex-namoradas, recebia dinheiro delas para aplicar em fundos da XP Investimentos, o que não ocorria.

As mulheres suspeitam de que ele usava o recurso para sustentar o alto padrão que mantinha, com jantares em restaurantes caros, roupas de marcas famosas, apartamentos em condomínios de luxo e uma BMW, modelo 118i, avaliada em mais de R$ 150 mil. O carro teria sido comprado com parte do dinheiro obtido com as "namoradas", denunciam as vítimas.

Danilo Melo foi detido em Balneário Camboriú (SC) - Reprodução/Instagram/golpista_danilosmelo - Reprodução/Instagram/golpista_danilosmelo
Danilo Melo foi detido em Balneário Camboriú (SC)
Imagem: Reprodução/Instagram/golpista_danilosmelo

O suspeito foi preso na sexta-feira (23), em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, após aplicar um golpe de R$ 16 mil em uma empresária, mas acabou liberado para responder a investigação em liberdade.

"Eu o conheci em um aplicativo de relacionamento. A gente se encontrou em um restaurante badalado. Começamos a ter um relacionamento e algo que achei estranho é que era muito presente, sempre mandando coração e dizendo que estava com saudade", disse ao UOL uma vítima, uma empresária de 35 anos, de São Paulo.

A empresária diz ter sido a quarta enganada por Danilo. Ao todo, elas contabilizam 15 mulheres que foram alvos do suposto estelionatário, com prejuízo mínimo estimado em R$ 100 mil.

A vítima de 35 anos narra que Danilo contou que o pai tinha uma casa em Miami, nos Estados Unidos, e que a mãe era dona de uma franquia de escola de inglês, em Limeira, em São Paulo. Depois de dois meses e meio de relacionamento em 2020, a empresária diz ter percebido que tudo era mentira.

Falei com uma amiga que é advogada e, pelo CPF, descobrimos vários processos com a ex-mulher, que a mãe era professora e não dona de escola de inglês. (...) Quando contei para mãe dele, ela só chorava e partir daí, tentei ter meu dinheiro de volta. Ele não pediu desculpas e não tinha medo de nada"

Ela diz que perdeu R$ 20 mil nas mãos do falso investidor.

Ela justifica que confiou nele após ele apresentar vários indícios de que, realmente, era um diretor da cúpula da XP Investimentos, uma das maiores corretoras financeiras da América Latina. Até vaga de emprego foi prometida.

Dizia que trabalhava na XP, que morou em Portugal, que não tinha conta no Brasil porque residia no exterior. Quando eu o conheci, mostrou R$ 3,5 mil em dinheiro vivo para mostrar que não tinha conta aqui. Acreditei".

"Ele pedia dinheiro emprestando alegando que a XP iria pagar, pois não tinha conta corrente no Brasil. Também falava que era um dos funcionários mais antigos de lá, mandava a localização do prédio para dizer que estava no prédio e até prometia vagas de emprego", completa.

Ao UOL, a XP Investimentos confirmou ontem que Danilo nunca fez parte do quadro de funcionários da empresa.

A empresária o denunciou em maio de 2020. O caso segue em apuração na Polícia Civil de São Paulo.

Procurado novamente pela reportagem, Danilo disse mais uma vez que não pretende comentar as acusações.

"Passava tudo no débito"

Já para as últimas vítimas, apurou o UOL, Danilo já dizia que tinha conta corrente no Brasil. Uma característica dele, relatam as mulheres, era passar as compras sempre no débito, independentemente do valor.

Danilo atrai mulheres por aplicativos de relacionamento - Reprodução/Instagram/golpista_danilosmelo - Reprodução/Instagram/golpista_danilosmelo
Vítimas dizem que Danilo comprou BMW com dinheiro das namoradas enganadas
Imagem: Reprodução/Instagram/golpista_danilosmelo

"Ele sempre passava no débito", confirma uma autônoma de 27 anos, de São Paulo, que também registrou boletim de ocorrências contra suspeito após perder R$ 15 mil em aplicações em fundos de investimentos que nunca existiram.

"A gente fazia aula de beach tênis. Ele pagava cerveja em grande quantidade o dia inteiro. Se a pessoa quisesse uma caipirinha, aparecia com uma. Como dizia que era o diretor da XP, imaginávamos que tinha muito dinheiro. Ele justificava que era uma retribuição do acolhimento que demos a ele. Pagava só no débito, mas com o nosso dinheiro, no fim das contas", reforça outra vítima, uma empresária de 36 anos, de Balneário Camboriú.

Homem dá golpe em mais de uma ao mesmo tempo, dizem vítimas

As mulheres ainda contaram ao UOL que Danilo sempre "sumia do nada" ou se dirigia para outra cidade alegando que iria trabalhar pela XP. Ele também usava bens das "namoradas" para reforçar que tem dinheiro.

"Fui viajar e ele acabou trazendo uma menina para minha casa. Ele levava vítimas uma na casa da outra, além de tirar fotos daqui para dizer que era dele", narrou a empresária paulista.

"Ele deixou um relógio comigo dizendo ter comprado na França. Fui pesquisar e o valor estava em R$ 6 mil. Disse para as outras vítimas que iria vender para dar o dinheiro a elas, mas na verdade era de uma das meninas. Já até combinei de devolver", disse a empresária de Santa Catarina, que teme Danilo solto por existir a possibilidade de mais mulheres caírem no golpe pelo Brasil.

PUBLICIDADE