PUBLICIDADE
IPCA
+0,31 Abr.2021
Topo

Receita Federal retém R$ 1,9 milhão escondidos em absorventes em Guarulhos

Dinheiro apreendido durante vistoria da Receita Federal em no dia 26 de abril, no Aeroporto Internacional de Guarulhos - Foto: Divulgação/Receita Federal
Dinheiro apreendido durante vistoria da Receita Federal em no dia 26 de abril, no Aeroporto Internacional de Guarulhos Imagem: Foto: Divulgação/Receita Federal

Colaboração para o UOL

27/04/2021 13h06Atualizada em 27/04/2021 13h22

Na noite dessa segunda-feira (26), a Alfândega da Receita Federal apreendeu cerca de US$ 347 mil não declarados na bagagem de três passageiras no Aeroporto Internacional de Guarulhos que chegavam de Dubai.

O valor, equivalente a R$ 1,9 milhão, foi encontrado escondido em absorventes e lenços de papel em meio as pertences. As cédulas estavam cobertas dentro dos pacotes e foram retidas.

As passageiras foram escolhidas para vistoria da Receita Federal depois de passarem pelo canal de viajantes sem bens a declarar do aeroporto. O dinheiro pertenceria a uma das três, que afirmou tê-lo recebido de presente. Logo após a inspeção, elas foram encaminhadas ao departamento da Polícia Federal em Guarulhos.

Dinheiro Receita Federal - Foto: Divulgação/Receita Federal - Foto: Divulgação/Receita Federal
Dinheiro encontrado em pacotes de absorventes durante apreensão da Receita Federal no Aeroporto Internacional de Guarulhos
Imagem: Foto: Divulgação/Receita Federal

Como funciona a declaração de bens à Receita Federal

De acordo com as disposições do Decreto nº 6759/2009 (Regulamento Aduaneiro), o viajante que ingressar no Brasil ou sair do país com um montante superior a R$ 10 mil em recursos em espécie, seja em moeda nacional ou estrangeira, deve declarar o valor à Receita Federal. Caso contrário, aplica-se a pena de perdimento ao excedente não declarado daquela quantia.