PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Mulher denuncia ter perdido R$ 65 mil em 24 horas após golpe por Pix

Viviane Honorato, que diz ter sido vítima de golpe no PIX, em entrevista à TV Anhanguera - Reprodução/TV Anhaguera
Viviane Honorato, que diz ter sido vítima de golpe no PIX, em entrevista à TV Anhanguera Imagem: Reprodução/TV Anhaguera

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/05/2021 21h24Atualizada em 27/05/2021 18h12

Uma moradora de Luziânia, a cerca de 200 km de Goiânia (GO), denunciou ter sido vítima de um golpe via Pix, perdendo R$ 65 mil em menos de 24 horas.

Viviane Honorato, de 30 anos, contou à TV Anhanguera que pretendia dar entrada em um imóvel com o dinheiro guardado em sua conta bancária, mas se surpreendeu ao visualizar apenas R$ 0,58 de saldo.

Você pode assistir a toda a programação do Canal UOL aqui

"Não sei se foi o meu telefone que clonou, tenho medo até de usar, vou trocar as senhas dos outros bancos, vou mudar senha, vou mudar tudo", disse Honorato à afiliada da TV Globo, que identificou 13 destinos diferentes para a quantia desviada. Entre eles, pagamentos de boletos e de cartões de créditos, além de transferências.

Fiquei sem chão quando eu vi que foram feitos vários Pix e vi que nenhum dos nomes era conhecido, foi feito (sic) mais de 13 Pix com nomes desconhecidos", contou.

A moradora de Luziânia também afirmou que não passou seus dados para terceiros.

De acordo com a delegada Samya Noleto em entrevista à TV, o número de crimes cibernéticos aumentou depois que a modalidade de transferências Pix surgiu, mas é possível evitar os golpes ou agir logo após serem aplicados.

Viviane diz que tinha R$ 65 mil reais um dia antes de visualizar a tela do celular desse jeito - Reprodução/TV Anhanguera - Reprodução/TV Anhanguera
Viviane diz que tinha R$ 65 mil reais um dia antes de visualizar a tela do celular desse jeito
Imagem: Reprodução/TV Anhanguera

"Dá para cadastrar seu número de celular para receber SMS com informações de transferências feitas online e instantâneas. Você recebe assim que a transferência é feita. De forma que você consiga entrar em contato com o banco e contestar a transação", orientou a delegada em entrevista à TV local.

A Receita Federal e o Ministério Público investigam os casos. Honorato contestou seu banco e aguarda a apuração do caso.