PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

'Corretor das celebridades' suspeito de atuar com Glaidison é preso em SP

O corretor foi localizado por policiais da Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários da Superintendência da Polícia Federal em um carro de luxo no momento em que passava pela Rodovia Castelo Branco, em Araçariguama - Reprodução/Instagram
O corretor foi localizado por policiais da Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários da Superintendência da Polícia Federal em um carro de luxo no momento em que passava pela Rodovia Castelo Branco, em Araçariguama Imagem: Reprodução/Instagram

Tatiana Campbell

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

13/10/2021 11h18

Considerado foragido da Justiça há pouco mais de um mês, Michael de Souza Magno, conhecido como "corretor das celebridades", foi preso ontem em São Paulo. Ele foi um dos alvos da Operação Kryptos, deflagrada pela Polícia Federal, no dia 9 de setembro.

Michael é investigado por suposta participação em um esquema bilionário através de pirâmide financeira. A PF não confirma oficialmente a ligação direta dele com Glaidson Acácio dos Santos - o "faraó dos bitcoins" -, mas diz que Michael teria envolvimento com um casal preso no mesmo dia em que o ex-garçom, em 25 de agosto.

O corretor foi localizado por policiais da Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários da Superintendência da Polícia Federal em um Jaguar, um carro de luxo, no momento em que passava pela Rodovia Castelo Branco, em Araçariguama, no estado de São Paulo.

Os agentes faziam buscas por ele desde a operação. Michael Magno foi levado para um presídio da capital paulista e deve ser transferido ainda hoje para o Rio de Janeiro.

A Polícia Federal aponta que o corretor seria um nome importante para a G.A.S Consultoria Bitcoin - chefiada por Glaidson Acácio dos Santos. Michael é acusado de ser um dos principais operadores financeiros da empresa investigada por oferecer rápidos lucros de maneira ilegal.

A Receita Federal detectou que, a partir de 2017, o "corretor das celebridades" começou a ter uma movimentação financeira muito maior que a habitual. "Em 2021, declarou bens e rendimentos tributáveis de R$ 32.700, além de um patrimônio de pouco mais de R$ 293 mil. Apesar disso, desde 2017, seu patrimônio e seu padrão de vida aumentaram bastante, o que leva a RFB [Receita Federal do Brasil] a apontá-lo como provável sonegador contumaz", diz trecho do relatório da operação Kryptos.

Michael Magno é um nome conhecido no meio das celebridades. Nas redes sociais e em seu site, o corretor aparece ao lado de diversos artistas, sendo que alguns teriam comprado imóveis de Magno. Após a operação, em setembro, os perfis pessoais e profissionais foram deletados.

O UOL tenta contato com a defesa de Michael de Souza Magno por telefone e mensagem.

PUBLICIDADE