PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Como saber que desconto da Black Friday é real mesmo? Veja o que fazer

Filipe Andretta

Do UOL, em São Paulo

15/11/2021 04h00

Quem quer aproveitar descontos de verdade na Black Friday não deve deixar para conferir os preços só no dia 26 de novembro, data da grande promoção em 2021. É importante acompanhar com antecedência o valor dos itens que você deseja, evitando assim falsas ofertas.

A Black Friday é uma liquidação online que começou nos Estados Unidos. Na sexta-feira seguinte ao Dia de Ação de Graças, as lojas costumam baixar os preços, com o objetivo de renovar os estoques para o Natal.

O evento cresceu no Brasil a partir de 2010, mas muitos consumidores ainda reclamam de falsas promoções por aqui. Uma queixa comum é a de que lojas deixam os produtos mais caros dias antes da Black Friday para então simularem uma oferta especial na sexta-feira.

O UOL reuniu dicas do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), do Procon-SP e da Febraban (Federação Brasileira de Bancos) para evitar enganações. Veja também uma lista de sites que podem ajudar a comparar preços.

Evite comprar por impulso

Ofertas podem levá-lo a comprar coisas de que você não precisa e estimular endividamento desnecessário. Pense com calma se a promoção justifica a compra.

Pesquise preços o quanto antes

Quanto mais cedo você começar a comparar preços, melhor. Visite sites e lojas diferentes e verifique preço, condições de venda e especificações do produto.

Alguns sites fazem monitoramento de preço e têm ferramentas para acompanhar se o valor baixou mesmo. Veja alguns deles:

Guarde comprovante das ofertas

O Idec recomenda guardar o folheto ou tirar um print screen (registro da tela do computador ou celular) com a demonstração do produto, valor, e também com informação do link, nome da empresa, data e hora em que foi feita a pesquisa.

Verifique se o site é seguro

Cheque se a loja ou plataforma existe mesmo. Verifique se a empresa tem endereço físico e SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente). Essas informações devem estar indicadas com clareza na página.

O Procon-SP tem uma lista com mais de 500 sites considerados não-confiáveis.

Tenha cuidado especial ao clicar em ofertas recebidas por email ou nas redes sociais. Elas podem levar a um site falso que simula o espaço de compras de uma loja conhecida.

A Febraban alerta que muitos fraudadores usam "links patrocinados" para ganhar visibilidade nos resultados de buscas.

Preços muito abaixo da média praticada também devem ser motivo de alerta para fraudes.

Veja histórico de reclamações da loja

Acesse o histórico de reclamações de outros consumidores. Isso pode ser feito Procon de seu município, no site consumidor.gov.br, do Ministério da Justiça, e no ReclameAqui.

Cuidado com compras no boleto

O Idec recomenda evitar sites que só aceitam pagamento via boleto. "Além de não passar pela verificação da administradora do cartão, caso haja fraude, [você] não conseguirá reaver o valor pago", diz o instituto.

Se for pagar no boleto, a Febraban indica conferir quem é a empresa beneficiária que aparece no momento do pagamento, no aplicativo ou site do banco. "Se o nome for diferente da marca ou empresa onde a compra foi feita, a transação não deve ser concluída."

Cuidados antes de fechar a compra

Antes de finalizar a compra, observe o valor do frete e o prazo de entrega.

Depois da compra, a orientação do Procon-SP é salvar ou imprimir todos os documentos sobre a oferta e a confirmação do pedido.

Você tem um prazo para se arrepender da compra

De acordo com o Procon-SP, se a compra for feita por telefone ou pela internet, você tem direito a desistir no prazo de sete dias a partir da compra ou da entrega do produto, com a devolução de todo o dinheiro.

PUBLICIDADE