PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Uber e 99 reajustam ganhos de seus motoristas após alta nos combustíveis

Reajuste tem como objetivo compensar alta no preço dos combustíveis - Jackson David/Pixabay
Reajuste tem como objetivo compensar alta no preço dos combustíveis Imagem: Jackson David/Pixabay

Caíque Alencar

Do UOL, em São Paulo

12/03/2022 08h41Atualizada em 12/03/2022 10h25

Os aplicativos de transporte 99 e Uber anunciaram que vão aumentar os ganhos aos motoristas credenciados em suas plataformas. Os anúncios foram feitos ontem para compensar as perdas causadas pelo aumento no preço do petróleo, motivado pela guerra entre a Rússia e a Ucrânia. Na quinta-feira (10), a Petrobras anunciou o aumento dos preços da gasolina, do diesel e do GLP, o gás de cozinha.

Por meio de nota, a 99 informou que reajustou em 5% o quilômetro rodado no ganho dos condutores. Segundo a empresa, o reajuste vai entrar em vigor nos próximos dias nas 1.600 onde o aplicativo tem operação. O aumento não será refletido no preço pago pelos passageiros nas corridas no momento.

"Paralelamente, a plataforma está testando uma solução de subsídio para acompanhar automaticamente as flutuações dos combustíveis, tanto para cima quanto para baixo. Após os testes, o novo recurso teria o potencial de trazer ainda mais transparência e segurança aos parceiros", diz a 99.

A Uber, por sua vez, disse que vai elevar em 6,5% o valor das corridas de forma temporária. A medida vai valer a partir da próxima semana. Segundo comunicado divulgado pelo aplicativo de transportes, o aumento faz parte de um pacote de R$ 100 milhões "em iniciativas voltadas ao aumento nos ganhos e redução dos custos dos nossos parceiros".

"Sabemos que motoristas estão entre os primeiros a sentir o impacto dos preços recordes dos combustíveis, então estamos implementando essas iniciativas para ajudá-los. Esperamos que essas ações emergenciais colaborem para reduzir os impactos no dia a dia, mas continuaremos ouvindo nossos parceiros, especialmente neste momento", afirma Silvia Penna, diretora-geral da Uber no Brasil.

Aumento da Petrobras

Nas distribuidoras, o aumento anunciado pela Petrobras vai fazer o preço médio da gasolina passa de R$ 3,25 para R$ 3,86 o litro, um aumento de 18,77%.

Para o diesel, o valor irá de R$ 3,61 a R$ 4,51, alta de 24,9%. O gás de cozinha passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por quilo, um reajuste de 16%. A última alteração no preço dos combustíveis foi há quase dois meses, em 11 de janeiro. Já o GLP foi reajustado em outubro do ano passado, há 152 dias.

Com isso, a estimativa é que o preço médio da gasolina nas bombas passe de R$ 6,57 o litro para R$ 7,02. Já o diesel pode ir dos atuais R$ 5,60 para R$ 6,48 o litro.