Haddad comemora corte nos juros: 'Política econômica está no caminho certo'

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, comemorou hoje a decisão do Banco Central de reduzir a taxa básica de juros (Selic) para 11,75% ao ano. Segundo Haddad, os números da inflação mostram que o governo está no caminho certo, e uma política monetária muito restritiva "atrapalha a arrecadação".

O que aconteceu

Corte nos juros é "boa notícia para as famílias", disse Haddad. O ministro comemorou a redução na Selic e afirmou que investidores podem se preparar para um ciclo de crescimento "mais sustentável, com baixa inflação e baixo desemprego". As declarações foram feitas hoje a jornalistas na saída do Ministério da Fazenda.

Ministro citou Congresso e projetou fim de ano "animador". Para Haddad, os parlamentares têm sinalizado que vão conseguir votar as medidas propostas pelo governo antes de debater o Orçamento para 2024. "Ainda vai exigir muito trabalho de todos nós. Não terminou, mas eu diria que os indícios são de que nós vamos terminar bem", disse o ministro sobre as negociações com o Legislativo.

Haddad espera aprovação da reforma tributária ainda em 2023. Segundo o ministro, eventuais divergências entre a Câmara e o Senado não devem atrapalhar a tramitação, uma vez que a espinha dorsal e "quase a totalidade dos detalhes" estão acordados. "Se ficar alguma pendência, isso pode ser discutido em outra oportunidade", declarou, citando como exemplo a reforma da Previdência.

Vamos convergir para onde a Selic tem que convergir. (...) Desde o começo do ano eu falo: tem que harmonizar o fiscal com o monetário. Uma política monetária muito restritiva atrapalha a arrecadação. Uma política fiscal irresponsável compromete a política monetária. Têm que caminhar juntas. Quanto mais rápido convergir, melhor.
Fernando Haddad, ministro da Fazenda, a jornalistas

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes