Economia da Argentina cresce no 1º trimestre e surpreende analistas

BUENOS AIRES (Reuters) - A economia da Argentina cresceu 0,5% no primeiro trimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado, contrariando expectativas de encolhimento, informou o governo nesta quarta-feira (30), acrescentando que vê a atividade se estabilizar este ano para então acelerar em 2017.

Em relação ao trimestre anterior, o PIB (Produto Interno Bruto) caiu 0,7%. 

O resultado anual, publicado pela recém-reformada agência de estatísticas Indec, foi bem melhor do que a expectativa de analistas de uma contração de 1,3% para o período entre janeiro e março, de acordo com pesquisa da agência de notícias Reuters.

A terceira maior economia da América Latina foi ajudada com uma expansão de 7,5% no setor de pesca e por um crescimento de 4,2% em transporte. Construção e agricultura, crucial porque o país exporta grãos, caíram mais de 5% cada, segundo o Idec.

O resultado ocorre após esforços do presidente Mauricio Macri, que assumiu em dezembro, para impulsionar a economia através de medidas de livre mercado.

(Por Joanna Zuckerman Bernstein e Antonio De la Jara)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos