Bolsas europeias sobem por expectativa de novos estímulos pelo BCE

Sudip Kar-Gupta

  • Bazuki Muhammad/Reuters

As ações europeias subiram nesta quarta-feira (7), levando o índice de referência perto da máxima de oito meses, ajudadas por alguns resultados de empresas e a perspectiva de mais estímulo monetário do Banco Central Europeu.

O índice STOXX 600 fechou em alta de 0,3%, a 350 pontos, perto de seu nível mais alto desde janeiro, embora o índice continua em queda de 4% no acumulado do ano.

As bolsas europeias foram impulsionadas pela elevação dos rendimentos de títulos da zona do euro caíram, diante de apostas de que o BCE, que se reúne na quinta-feira, vai anunciar mais medidas de flexibilização.

Rendimentos mais baixos de títulos e as taxas de juros negativas afetam os rendimentos dos títulos e do mercado monetário, levando os investidores a buscarem rendimentos melhores nas ações, embora as taxas negativas também possam afetar a rentabilidade dos bancos europeus.

"O BCE vai em breve encontrar-se numa encruzilhada, e terá de assegurar ao mercado em princípio de que seu programa de QE (quantitative easing) continuará, apesar dos efeitos colaterais negativos sobre o sistema financeiro", disse Dierk Brandenburg, analista sênior da Fidelity Internacional.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,33%, a 1.379 pontos.

  • Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,3%, a 6.846 pontos
  • Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,62%, a 1.752 pontos
  • Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,61%, a 4.557 pontos
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,41%, a 17.292 pontos
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,3%, a 9.015 pontos
  • Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,32%, a 4.757 pontos

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos