Bolsas

Câmbio

Euro se recupera depois de atingir mínima de 21 meses com referendo na Itália

Jemima Kelly

LONDRES, 5 Dez (Reuters) - O euro avançava após atingir as mínimas em 21 meses nesta segunda-feira (5), recuperando quase todo o terreno perdido depois que o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, admitiu a derrota em referendo para reformar a Constituição do país e anunciou sua renúncia.

A moeda única chegou a cair 1,4% durante a noite para US$ 1,0505 no mercado asiático, nível mais fraco desde março de 2015, com os investidores preocupados com a incerteza política na zona do euro. Mas às 10:10 (horário de Brasília) o euro era negociado com alta de 0,33%, a US$ 1,0707.

O resultado era amplamente esperado, embora os 59,1% para o "não" tenham sido mais enfáticos do que se antecipava. 

"Como a votação era amplamente esperada, realmente não há muito entusiasmo para ir muito longe", disse o estrategista de macroeconomia do Société Générale, Kit Juckes.

A renúncia de Renzi pode abrir a porta para uma eleição antecipada no próximo ano e a possibilidade de o Movimento 5-Estrelas, contrário ao euro, ganhar poder no momento em que a União Europeia ainda digere a decisão do Reino Unido de deixar o bloco.

Como o Partido Democrata, de Renzi, está lado a lado nas pesquisas de opinião com o 5-Estrelas, que pediu referendo sobre a permanência da Itália na zona do euro, uma eleição antecipada provavelmente afetaria os investidores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos