Bolsas

Câmbio

China vê risco maior de desemprego em massa e promete mais apoio

PEQUIM (Reuters) - O governo da China disse nesta quarta-feira que os riscos de desemprego em massa em algumas regiões e setores aumentaram e prometeu mais apoio das políticas fiscal e monetária para enfrentar o potencial aumento da taxa de desemprego.

O governo planeja cortar ainda mais o excesso de capacidade e a ineficiência em seu setor de mineração e nas indústrias poluidoras neste ano, como parte dos esforços para melhorar sua economia e reduzir a poluição, mas o movimento ameaça deixar milhões de pessoas a mais desempregadas.

O Conselho de Estado disse que a China enfrenta "conflitos estruturais intensificados" em seu mercado de trabalho atual, mas tem que colocar o emprego como a maior prioridade política e enfrentar os novos desafios para manter sua taxa de emprego estável.

A taxa de desemprego oficial da China --que só contabiliza residentes urbanos e registrados-- tem se mantido em cerca de 4 por cento há anos, apesar da desaceleração que fez o crescimento de dois dígitos cair para a mínima de 25 anos de menos de 7 por cento.

Em uma diretriz publicada em seu site que define o tom da política sobre questões de emprego, o Conselho de Estado afirmou que os governos provinciais nessas regiões devem tomar medidas.

"Se os novos empregos urbanos encolherem ou a taxa de desemprego saltar, a China deve intensificar o apoio de política fiscal e monetária", informa.

(Reportagem de Kevin Yao e Yawen Chen)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos