ANP vai reavaliar aditivação compulsória de gasolina automotiva

SÃO PAULO (Reuters) - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) suspendeu a entrada em vigor da obrigatoriedade de aditivação de toda gasolina produzida e comercializada no Brasil, considerando que é necessário rever a sistemática de implementação da mudança, segundo resolução publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira.

"Dificuldades metodológicas e laboratoriais impossibilitaram o cumprimento do prazo", disse a ANP. A implementação deveria ocorrer a partir de 1° de julho de 2017.

De acordo com a ANP, será realizado um "estudo de reavaliação" pelos segmentos envolvidos no processo de aditivação compulsória.

A agência ressaltou que é preciso avaliar a relação custo-benefício da medida e levar em conta uma melhoria da qualidade da gasolina comercializada no país em 2014, para atender limites mais rígidos quanto a emissões.

Acesse a íntegra da resolução da ANP no Diário Oficial: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=30/06/2017&jornal=1&pagina=68&totalArquivos=272

(Por Luciano Costa; Edição de Raquel Stenzel)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos