Bolsas

Câmbio

Alteração de vacina contra febre aftosa está em avaliação, diz Ministério da Agricultura

José Roberto Gomes

SÃO PAULO (Reuters) - Uma alteração na composição da vacina contra a febre aftosa, que tem sido vista como provável vilã na suspensão de importações de carne brasileira pelos Estados Unidos, "está em avaliação" pelo Ministério da Agricultura e ainda necessita de mais análises antes de ser efetivada, disse a pasta à Reuters nesta segunda-feira.

Um componente das vacinas, o adjuvante saponina, foi apontado pelo setor como o responsável pelo aparecimento de abscessos ("caroços") na proteína, o que levou os Estados Unidos a suspenderem as importações de carne bovina in natura brasileira no mês passado.

"Mudanças na composição e na dosagem requerem novos testes para garantir a manutenção da qualidade da vacina", disse o Ministério da Agricultura, em nota enviada após questionamentos da Reuters.

Mais cedo nesta segunda-feira, o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan) disse que as mudanças, que incluem a redução da dose de 5 ml para 2 ml, além da retirada do adjuvante saponina, deverão valer para a campanha oficial de vacinação de novembro de 2018.

"O desenvolvimento de uma nova formulação implica investimentos pesados por parte da indústria para adequação aos parâmetros de controle, porém mantendo a mesma eficiência e pureza da formulação atual", disse, em nota, o vice-presidente executivo do Sindan, Emilio Salani.

A proposta foi levada ao Ministério da Agricultura durante a 6ª Reunião Extraordinária da Comissão Sul-Americana para a Luta contra a Febre Aftosa (Cosalfa), realizada semana passada em Brasília.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos