Bolsas

Câmbio

Lucro líquido da Engie salta 49,5% no 2° tri com mais vendas e corte de despesas

SÃO PAULO (Reuters) - A elétrica Engie Brasil Energia reportou nesta quinta-feira um lucro líquido de 491,1 milhões de reais no segundo trimestre, 49,4 por cento superior ao do mesmo período do ano anterior, após maiores vendas e cortes em despesas, incluindo financeiras.

A companhia, que é controlada pela francesa Engie e uma das maiores geradoras de energia do Brasil, apresentou geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 855,5 milhões de reais, alta de 13,8 por cento na comparação anual.

Com o resultado, a empresa aprovou o pagamento de dividendos intercalares de 938,9 milhões de reais, ou 1,438 real por ação, o que representa 100 por cento do lucro líquido distribuível no primeiro semestre, mesmo em um momento em que a empresa promove fortes investimentos.

A Engie investiu 574 milhões de reais no segundo trimestre, sendo 497 milhões de reais na construção de novas usinas.

A quantidade de energia vendida pela companhia teve alta de 4,6 por cento ante um ano atrás, enquanto a receita líquida das vendas subiu 7,1 por cento na comparação anual.

A Engie reportou ainda um corte de 16,4 por cento em despesas gerais e administrativas, enquanto as despesas financeiras caíram 67 por cento frente ao segundo trimestre de 2016.

A Engie detém cerca de 7 gigawatts em capacidade .

A companhia fechou o segundo trimestre com 3,2 bilhões de reais em dívida bruta, queda de 7,3 por cento na comparação anual.

Considerado um caixa de 1,5 bilhão de reais, a Engie soma dívida líquida de 1,51 bilhão.

(Por Luciano Costa)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos