Bolsas

Câmbio

Thyssenkrupp vê demanda por aço e impulso em migração para carros elétricos

ESSEN, Alemanha (Reuters) - O grupo siderúrgico alemão Thyssenkrupp, que deverá em breve se unir com a Tata Steel, receberá um impulso da migração da indústria automotiva para veículos elétricos, disse um executivo do grupo.

Investidores e analistas estão acompanhando atentamente quaisquer dicas da Thyssenkrupp sobre a reestruturação de suas operações de aço na Europa, e muitos esperam que a fusão marque o primeiro passo de uma saída completa do negócio.

No entanto, Bernhard Osburg, diretor de vendas automotivas da Thyssenkrupp Steel Europe, destacou o potencial do negócio siderúrgico no futuro, à medida que os principais clientes da indústria automotiva migram dos motores de combustão para as tecnologias a bateria.

"Esperamos que a mobilidade elétrica seja um negócio positivo para nós", afirmou Osburg à jornalistas na terça-feira, destacando as tiras de aço elétrico e o aço de alta resistência como dois produtos que terão maior demanda conforme se produza mais veículos elétricos.

A Thyssenkrupp esteve em conversas com a Tata Steel por mais de um ano sobre a fusão das operações siderúrgicas de ambas as empresas na Europa, argumentando que essa era a melhor maneira de acabar o excesso de capacidade no setor.

A indústria automotiva é o maior grupo de clientes da Thyssenkrupp, respondendo por 9,8 bilhões de euros (11,7 bilhões de dólares), o equivalente a um quarto das vendas do grupo. A Thyssenkrupp disse que seus componentes são usados ​​em nove de cada 10 carros de luxo, incluindo todos os modelos da montadora de veículos elétricos Tesla.

(Por Christoph Steitz e Georgina Prodhan)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos