Bolsas

Câmbio

Ricos serão maiores beneficiados com plano tributário de Trump, dizem analistas

Por David e Morgan

SÃO PAULO (Reuters) - Os americanos mais ricos poderão ser os maiores beneficiados com a proposta de corte de impostos do presidente Donald Trump, enquanto muitas pessoas da classe média alta poderão enfrentar aumento de impostos, disseram especialistas independentes nesta sexta-feira na primeira análise detalhada do plano.

Um painel no Senado norte-americano levou a proposta de Trump, anunciada na quarta-feira, um passo à frente, revelando um plano orçamentário para o próximo ano fiscal que reconhece perda de receitas com o corte de impostos, enquanto Trump prosseguiu com a venda do plano para o público.

Um relatório do Centro de Política Fiscal, grupo sem fins lucrativos baseado em Washington, revelou que em 2018, cerca de 12 por cento dos contribuintes poderão enfrentar um aumento de impostos de cerca de 1,8 mil dólares, em média

Isso inclui mais de um terço dos contribuintes que ganham entre 150 mil dólares e 300 mil dólares, principalmente porque a maioria das deduções poderia ser revogada, inclusive para impostos estaduais e locais.

Essas análises mostram que a proposta de impostos dos republicanos alimentaria o crescente déficit federal com 5,99 trilhões de dólares em cortes de taxas e reduzindo a receita federal em 2,4 trilhões de dólares nos próximos dez anos.

Trump, que prometeu cortes maiores de impostos enquanto era candidato, tem chamado sua proposta de "o milagre para a classe média", mas o relatório concluiu que o programa proporcionaria aos contribuintes de classe média um alívio fiscal desigual. Em 2018, todos os grupos poderão ver seus impostos caindo, na média, mas alguns contribuintes em cada grupo poderão enfrentar aumento de impostos, revelou.

Contribuintes no topo com 1 por cento dos rendimentos - cerca de 730 mil dólares - poderão receber cerca de 50 por cento do benefício fiscal total da revisão dos impostos, com a expectativa de rendimentos após o pagamento de impostos subindo, em média, 8,5 por cento.

"A maior parte das pessoas com aumento de impostos será... pessoas que podem ser consideradas de classe média alta, profissionais de alta renda, pessoas com renda entre 150 mil e 300 mil dólares em um ano em 2017", disse o diretor do Centro de Política Fiscal Eric Toder.

Noventa e cinco por cento dos contribuintes poderiam esperar um corte de impostos de 0,5 por cento a 1,2 por cento, de acordo com a análise.

A redução de impostos para companhias e pequenas empresas poderá reduzir a receita federal 2,6 trilhões de dólares ao longo de uma década e em grande parte beneficiaria os contribuintes de alta renda.

Trump prometeu que o plano fiscal não beneficiaria os ricos, ele inclusive.

A Casa Branca quer que o plano seja aprovado até o final do ano. A proposta reduz o imposto corporativo para 20 por cento, de 35 por cento, para pequenas empresas para 25 pro cento, de 39,6 por cento em para indivíduos, para 35 por cento, de 39,6 por cento.

(Reportagem adicional de Steve Holland and Makini Brice)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos