Bolsas

Câmbio

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caem para mínima de 45 anos

WASHINGTON (Reuters) - O número de norte-americanos que entraram com pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos caiu mais do que o esperado na semana passada, para o menor nível em 45 anos, mas a queda provavelmente superestimou a saúde do mercado de trabalho já que os dados de vários Estados foram projetados.

O Departamento do Trabalho informou nesta quinta-feira que os pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíram em 41 mil, para 220 mil em números ajustados sazonalmente na semana encerrada em 13 de janeiro, nível mais baixo desde fevereiro de 1973.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que os pedidos cairiam a 250 mil na semana passada. Os pedidos haviam subido nas quatro semanas anteriores, com os economistas citando dificuldades em ajustar os dados a flutuações sazonais devido a feriados e o clima frio atípico.

O Departamento do Trabalho disse que os pedidos na Califórnia, Arkansas, Kentucky, Maine, Hawaí, Virgínia e Wyoming foram estimados. Os escritórios do governo ficaram fechados na segunda-feira pelo feriado de Martin Luther King.

(Reportagem de Lucia Mutikani)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos