Bolsas

Câmbio

Brasil está mais perto de investimento chinês em refino, diz secretário de óleo e gás

Por Marta Nogueira e Luciano Costa

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Reuniões em Pequim nesta segunda-feira entre o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, e as chinesas CNPC, Petrochina e Sinopec, deixam o Brasil mais próximo de receber investimentos orientais na área de refino, disse à Reuters o secretário de óleo e gás da pasta, Márcio Félix, que participou das conversas.

Os encontros das autoridades na China vêm após o presidente da Petrobras, Pedro Parente, afirmar em outubro passado que a empresa negocia uma parceria com a chinesa CNPC para a conclusão das obras da refinaria do Comperj, no Estado do Rio de Janeiro, interrompidas após um escândalo de corrupção.

Em uma das reuniões nesta segunda-feira, os membros do governo brasileiro, acompanhados de um representante da Petrobras , se encontraram com o presidente da Petrochina <601857.SS> e vice-presidente da CNPC [CNPET.UL], Wang Dongjin, segundo detalhes da agenda das autoridades divulgada pelo ministério após pedido da Reuters.

"Em resumo, a visita do ministro Fernando Coelho Filho hoje a Pequim coloca o Brasil mais próximo de receber investimentos chineses na área de refino", disse Félix ao ser questionado sobre a agenda na China.

Ele explicou ainda que a viagem visou agradecer investimentos chineses nos leilões do ano passado na área de exploração e produção e ainda atrair investimentos em refino-- seja em parceria com a Petrobras, seja em novos projetos.

"O mercado brasileiro é muito atrativo e está sendo estudado com bastante atenção. E isso tem potencial de se transformar em negócios que podem ser anunciados ao longo de 2018", afirmou Félix. Ele não quis dar mais detalhes sobre os temas tratados nas reuniões.

A Petrobras e a CNPC assinaram um amplo memorando de entendimento em meados de 2017 que poderia incluir uma parceria relacionada ao Comperj e outras iniciativas no Estado do Rio.

Ainda durante a passagem pela China nesta segunda-feira, as autoridades do Ministério de Minas e Energia brasileiro se encontraram também com o vice-presidente-executivo do banco chinês China Development Bank [CHDB.UL], Wang Yongsheng, e com o presidente da Sinopec <600028.SS>, <0386.HK>, Dai Houliang.

Após a visita a Pequim, Coelho Filho e Félix seguiram em viagem para o Fórum Econômico Mundial, em Davos, que acontece entre 23 e 26 de janeiro.

Procurada, a Petrobras não pôde responder imediatamente a um pedido de comentário sobre as reuniões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos