Bolsas

Câmbio

EUA continuarão com ações comerciais contra a China, diz Casa Branca

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos disseram nesta terça-feira que seguirão buscando medidas comerciais contra a China, dias depois de os governos dos dois países anunciarem uma tentativa de solução para sua disputa e sugerirem que as tensões haviam arrefecido.

Até 15 de junho, o governo norte-americano divulgará uma lista de cerca de 50 bilhões de dólares em mercadorias chinesas que estarão sujeitas a uma tarifa de 25 por cento, informou a Casa Branca em comunicado. Os Estados Unidos também continuarão a buscar processos contra a China na Organização Mundial do Comércio (OMC).

Além disso, até o final de junho, os Estados Unidos anunciarão restrições de investimento e "controles de exportação aprimorados" para indivíduos e entidades chineses "relacionados à aquisição de tecnologia com significância industrial", afirmou.

Em meados de maio, a China concordou em aumentar as compras de produtos agrícolas e energéticos dos EUA, e na semana passada, o Departamento de Comércio norte-americano disse aos legisladores que tinha chegado a um acordo para manter a empresa de telecomunicações chinesa ZTE <0763.HK> <000063.SZ> operando.

Embora os anúncios tenham aliviado as preocupações sobre a possibilidade de uma guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo, o presidente dos EUA, Donald Trump, também disse na semana passada que qualquer acordo entre Washington e Pequim precisaria de "uma estrutura diferente", alimentando a incerteza sobre as negociações.

(Por Makini Brice)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos