Bolsas

Câmbio

BCE não vê necessidade de intervir na crise italiana, dizem fontes

Por Francesco Canepa e Balazs Koranyi

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu (BCE) está atento à crise do mercado e na política que assola a Itália, mas não vê motivos para intervir neste momento, disseram fontes com conhecimento sobre o assunto à Reuters.

A especulação do mercado sobre uma intervenção do BCE se instalou à medida em que os partidos políticos na Itália repetidamente fracassaram em formar um governo e preocupações com o desembarque da zona do euro começaram a aumentar, elevando os custos dos empréstimos para o maior devedor da zona do euro.

Mas três autoridades disseram à Reuters que o banco central não está considerando tomar nenhuma medida porque os indicadores ainda não mostravam sinais de estresse entre os bancos e o BCE não tem as ferramentas ou o mandato para resolver o que é essencialmente uma crise política.

Especificamente, os custos de empréstimos da Itália ainda são menos da metade daqueles vistos durante a crise da dívida da zona do euro entre 2010 e 2012, os depósitos bancários estão estáveis ​​e não há sinais de estresse no mercado de empréstimos interbancários.

"Nenhum banco central atuaria sobre acontecimentos de alguns dias", disse uma fonte.

Um porta-voz do BCE recusou-se a comentar.

Os dois partidos anti-establishment da Itália estavam realizando um esforço de última hora para formar um governo e evitar a ameaça de novas eleições que podem se tornar na prática um referendo sobre a adesão ao euro.

(Por Francesco Canepa e Balazs Koranyi)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos