ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

BC do Japão deve continuar com estímulo mas vigilante com efeitos colaterais, mostra resumo da reunião

25/06/2018 10h03

Por Tetsushi Kajimoto

TÓQUIO (Reuters) - Autoridades do banco central do Japão disseram que a autoridade monetária deve "continuar pacientemente" com seu afrouxamento monetário, mas é preciso prestar atenção aos possíveis efeitos colaterais da política expansionista prolongada, mostrou um resumo das opiniões da reunião de junho.

Alguns membros do conselho disseram que o Banco do Japão precisa evitar que o afrouxamento monetário distorça seriamente as condições econômicas e financeiras e torne a atual política sustentável.

Com a inflação bem abaixo da meta de 2 por cento do Banco do Japão apesar de cinco anos de estímulo, um membro disse que o banco central tem que se esforçar para melhorar a comunicação com o público sobre seu compromisso de atingir a meta de estabilidade de preços, mostrou o resumo.

"É apropriado, se necessário, fazer esforços para melhorar a comunicação e aumentar o comprometimento em termos gerais para atingir a meta de inflação de 2 por cento", disse o membro.

O Banco do Japão deixou a política monetária estável no encontro de 14 a 15 de junho, mas reduziu sua visão da inflação em sinal de que ficará para trás em relação a outros grandes bancos centrais no que diz respeito a desfazer o estímulo monetário da época da crise.

A inflação fraca força o banco central a manter seu estímulo apesar dos altos custos, como o impacto nos lucros dos bancos devido às taxas de juros baixas.

(Por Tetsushi Kajimoto)

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia