Bolsas

Câmbio

Campo de Tartaruga é o 2º da Petrobras a entrar em operação neste ano

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras iniciou na sexta-feira a produção no campo de Tartaruga Verde, em águas profundas da Bacia de Campos, por meio da plataforma Cidade de Campos dos Goytacazes, disse em comunicado nesta segunda-feira a petroleira, que já colocou ao todo duas novas plataformas em operação neste ano.

O FPSO de Campos dos Goytacazes fica a cerca de 127 quilômetros da costa do Estado de Rio de Janeiro e pode processar até 150 mil barris de petróleo por dia, além de 3,5 milhões de metros cúbicos de gás e de compressão de 5 milhões de metros cúbicos de gás.

O campo, ressaltou a Petrobras, é formado por duas jazidas: Tartaruga Verde, onde a empresa detém 100 por cento de participação, e Tartaruga Mestiça, jazida compartilhada entre a União, com 30,65 por cento de participação, e a Petrobras com 69,35 por cento.

A participação da União será ofertada em leilão do pré-sal previsto para 28 de setembro. A Petrobras já manifestou interesse junto ao governo de ser a operadora da parcela que será oferecida no certame.

Por outro lado, a empresa iniciou um processo para vender uma parcela de Tartaruga Verde.

A área, que originalmente estava prevista para entrar em operação no ano passado --mas sofreu atrasos-- inicia sua operação em um momento em que a Bacia de Campos, historicamente a mais importante do Brasil, vem registrando declínio de sua produção, devido a grande quantidade de ativos maduros.

O Ministério de Minas e Energia comemorou o anúncio da Petrobras: "Com rígidas garantias ambientais, a produção de petróleo na Bacia de Campos (RJ) vai aumentar", publicou a pasta, em sua conta do Twitter.

NOVAS UNIDADES

Tartaruga foi o segundo campo da Petrobras a entrar em operação neste ano. Em abril, a empresa havia comunicado o início da produção no campo de Búzios, o primeiro na área da cessão onerosa, no pré-sal da Bacia de Santos, por meio da plataforma P-74.

Além das duas novas plataformas, outras cinco unidades estavam previstas pela Petrobras para entrar em operação, no segundo semestre, no Brasil, em seu plano de negócios 2018-2022.

Entretanto, recentemente, o diretor-executivo de Desenvolvimento da Produção e Tecnologia, Hugo Repsold, informou que a empresa poderá postergar a entrada em operação da plataforma P-68, do campo de Berbigão, para 2019.

(Por José Roberto Gomes e Marta Nogueira)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos