Bolsas

Câmbio

Ibovespa recua após dois dias no azul em meio a cenário externo misto

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice acionário da B3 operava em queda nesta terça-feira, após dois dias em território positivo, com ações do setor bancário entre as principais pressões negativas em sessão marcada por uma agenda econômica esvaziada e com o exterior misto.

Às 12:17, o Ibovespa caía 0,8 por cento, a 70.383 pontos. O giro financeiro era de 3,38 bilhões de reais.

O mercado acionário local segue atento ao noticiário político-eleitoral, que permanece incerto. Dentro deste cenário, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), remeteu para decisão do plenário da corte o julgamento de um recurso apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que pede a liberdade do petista, preso desde o início de abril.

"O ex-presidente Lula volta ao radar das preocupações dos investidores depois de recorrer da decisão de arquivamento de Fachin do processo de soltura", escreveu o sócio e economista-chefe da Modalmais, Alvaro Bandeira.

O cenário externo operava misto, com o S&P 500 em leve alta de 0,23 por cento, enquanto o índice de ações de emergentes caía 0,49 por cento.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON recuavam 0,45 por cento e 0,83 por cento, respectivamente, em dia sem viés único para os preços do petróleo no mercado internacional.

- ELETROBRAS PNB caía 3,78 por cento e ELETROBRAS ON perdia 2,65 por cento, conforme segue sem ser votado o requerimento de urgência na Câmara dos Deputados para o projeto de lei que viabilizaria a privatização das distribuidoras da empresa.

- VALE ON cedia 0,15 por cento, na contramão do minério de ferro à vista para entrega no porto chinês de Qingdao, que subiu nesta sessão.

- BRADESCO PN recuava 1,88 por cento e ITAÚ UNIBANCO PN tinha baixa de 1,14 por cento, tirando fôlego do índice dada a relevância desses papéis em sua composição.

- BB SEGURIDADE ON cedia 0,41 por cento, mudando de direção após subir cerca de 2,8 por cento na máxima até o momento, na esteira da venda de sua fatia numa joint venture para a sócia Mapfre.

- BR MALLS ON subia 3,64 por cento, entre as maiores altas do Ibovespa, após a equipe do Morgan Stanley elevar a recomendação das ações para overweight.

- FLEURY ON avançava 3,5 por cento, também entre os destaques positivos do índice, após analistas do UBS elevarem a recomendação das ações para "compra", ante "neutra", embora o preço-alvo tenha sido cortado para 30 reais, de 31,50 reais.

(Por Flavia Bohone)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos