IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Eletrobras vê espaço para cortar até 3.000 vagas; plano de demissão tem 736 adesões

Luciano Costa

15/08/2018 16h32

SÃO PAULO (Reuters) - A estatal Eletrobras prevê poder cortar até 3.000 vagas neste ano, devido à implementação de um centro de serviços compartilhados e de um sistema de gestão na companhia, disse nesta quarta-feira (15) o presidente da empresa, Wilson Ferreira, em teleconferência com acionistas e investidores.

O executivo afirmou que, dessas vagas, 736 já foram eliminadas após um plano de demissão consensual (PDC) lançado pela empresa, o que deverá possibilitar uma economia anual de R$ 231 milhões.

"Até o final desse ano... o potencial de redução de quadros é na casa de 2.500 a 3.000, e tivemos até o momento 736", explicou Ferreira.

Ele adicionou que o programa será reaberto para novas adesões no segundo semestre.

"Teremos pelo menos mais uma abertura no segundo semestre, podendo ser duas. Já temos autorização para fazer uma segunda", disse.

Economia