ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Bovespa fecha quase estável com cautela antes de pesquisas eleitorais

10/09/2018 17h40

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou praticamente estável nesta segunda-feira, com investidores preferindo evitar montar posições expressivas antes de pesquisas eleitorais previstas para os próximos dias, dado o quadro ainda incerto sobre a disputa presidencial no país.

O principal índice de ações da B3 encerrou com variação positiva de 0,03 por cento, a 76.436,35 pontos. O volume financeiro do pregão somou 8,55 bilhões de reais.

No começo da sessão, o Ibovespa subiu mais de 1 por cento, com ajustes ao movimento de American Depositary Receipts (ADRs, recibos de ações negociados nos EUA) brasileiros na sexta-feira, quando a B3 não abriu em razão de feriado nacional.

"Mas logo investidores retomaram a cautela frente ao cenário eleitoral com expectativa para novas pesquisas durante a semana", notou o analista Régis Chinchila, da Terra Investimentos, destacando levantamentos Datafolha e Ibope.

Ainda nesta segunda-feira está prevista pesquisa Datafolha realizada nesta segunda, que deve já refletir efeitos do começo dos programas eleitorais em rádio e televisão e o ataque ao candidato do PSL, Jair Bolsonaro, na última quinta-feira.

Para o economista-chefe da Rio Bravo, Evandro Buccini, o resultado será influenciado pela proximidade com o evento e deve impulsionar o candidato, mas é "difícil saber se ele (Bolsonaro) conseguirá manter esse novo patamar".

Para Buccini, conforme nota a clientes, o ocorrido aumenta a importância das pesquisas desta semana.

Mais cedo, pesquisa de intenção de voto para a eleição de outubro encomendada pelo BTG Pactual ao Instituto FSB Pesquisa e realizada nos dias 8 e 9 de setembro já mostrou Bolsonaro ampliando a liderança na disputa.

Bolsonaro está hospitalizado na UTI do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, recuperando-se do ataque com uma faca sofrido em Juiz de Fora (MG) durante ato de campanha, segundo o mais recente boletim médico.

Na quinta-feira, véspera de feriado nacional, em meio a notícias sobre o episódio, o Ibovespa acelerou os ganhos na última hora do pregão e fechou em alta de 1,76 por cento, reduzindo fortemente as perdas da semana.

DESTAQUES

- VALE caiu 0,49 por cento, em sessão de queda do preço do minério de ferro na China.

- SUZANO caiu 2,72 por cento, na esteira da queda do dólar. Além disso, o jornal Valor Econômico publicou que a empresa desistiu por ora de emitir bônus no exterior devido às taxas mais altas exigidas por investidores.

- PETROBRAS ON subiu 1,28 por cento e PETROBRAS PN avançou 1,42 por cento, tendo no radar notícias de que a companhia estima uma queda na dívida líquida para 69 bilhões de dólares ao final de 2018.

- BRADESCO PN teve acréscimo de 0,39 por cento, reduzindo ganhos do começo da sessão, assim como ITAÚ UNIBANCO PN, que subiu 0,92 por cento e SANTANDER BRASIL UNIT com variação positiva de 0,64 por cento. BANCO DO BRASIL caiu 1,36 por cento.

- BRADESPAR PN ganhou 3,59 por cento, após analistas do Itaú BBA iniciarem a cobertura da ação com recomendação outperform e preço-alvo de 36,5 reais.

Mais Economia