ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Fenabrave eleva projeção de vendas de veículos novos no Brasil em 2018

02/10/2018 11h07

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas de carros e comerciais leves novos em 2018 devem crescer 11,9 por cento ante 2017, somando cerca de 2,431 milhões de unidades, informou nesta terça-feira a associação de concessionárias, Fenabrave, revisando para cima a projeção anteriormente divulgada em julho de alta de 9,7 por cento.

O ajuste foi motivado por aspectos macroeconômicos mais favoráveis, incluindo inflação e juros mais baixos, e pelo desempenho das vendas no acumulado do ano, explicou o presidente da entidade, Alarico Assumpção Júnior, durante coletiva de imprensa na sede da entidade, em São Paulo.

"Ainda que em base baixa, o índice de confiança do consumidor foi positivo e a manutenção de empregos ajudou… Esses pontos favoráveis e os números que temos vendido trazem expectativa positiva, por isso tivemos esse reajuste do crescimento até o fim do ano", disse.

Considerando também as demais categorias de veículos, exceto tratores e colheitadeiras, a Fenabrave agora prevê um crescimento de 12,4 por cento para as vendas do setor, superior ao aumento de 9,8 por cento estimado em julho.

No acumulado do ano até setembro, os licenciamentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil subiram cerca de 14 por cento sobre o mesmo intervalo de 2017, para 1,846 milhão de veículos.

"Percebemos que a retomada sobre a base baixa no período da crise vem se mantendo consistente… Os primeiros três trimestres do ano só não foram melhores por conta da greve dos caminhoneiros, da copa do mundo e das eleições que deixam a população em compasso de espera, postergando a decisão de compra de automóveis", afirmou Assumpção Júnior.

Apenas em setembro, as vendas de veículos novos somaram 213,35 mil unidades, um aumento de 7,1 por cento sobre igual mês do ano passado, mas 14,2 por cento abaixo do patamar apurado em agosto, mostrou o levantamento da associação.

O presidente da Fenabrave atribuiu a redução dos licenciamentos na comparação mensal ao menor número de dias úteis no mês passado. "Tivemos queda em todos os segmentos em relação a agosto em virtude da diferença de 4 dias úteis, o que equivale a aproximadamente 60 mil veículos", disse.

A média diária de vendas de carros e comerciais leves nos 19 dias úteis de setembro foi de aproximadamente 10.775 unidades, pouco acima das 10.401 unidades de agosto, que teve 23 dias úteis, de acordo com os dados da associação.

Segundo a entidade, a venda de caminhões novos no mês passado subiu 47,6 por cento em relação a setembro de 2017, mas caiu cerca de 9,9 por cento sobre agosto, para 6.704 unidades. No acumulado do ano, o segmento apresenta crescimento de 50,4 por cento sobre um ano antes, para 53,15 mil unidades.

As vendas de ônibus em setembro saltaram 73,1 ano a ano, para 1.913 unidades. No comparativo mensal, contudo, houve queda de 2,1 por cento.

USADOS

As vendas de carros, comerciais leves, ônibus e caminhões usados em setembro aumentaram 4 por cento na base anual, mas caíram 19,5 por cento ante agosto, para 33.700 unidades, disse a Fenabrave. Nos nove primeiros meses do ano, houve crescimento de 2,3 por cento sobre o período de janeiro a setembro de 2017, mostrou a pesquisa.

(Por Gabriela Mello)

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia