ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Cotações

Wall Street recua com queda da Apple e menor otimismo comercial

Caroline Valetkevitch

São Paulo

02/11/2018 18h11

Os mercados acionários dos Estados Unidos interromperam um rali de três dias nesta sexta-feira, com a queda das ações da Apple após previsões desapontadoras e a Casa Branca reduzindo otimismo sobre as negociações EUA-China.

O índice Dow Jones caiu 0,43%, a 25.271 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,63%, a 2.723 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 1,04%, a 7.357 pontos.

A Apple tombou 6,6%, enviando seu valor de mercado abaixo de US$ 1 trilhão no fechamento, um dia depois que a fabricante do iPhone alertou que vendas para o último trimestre podem ficar abaixo das expectativas. Em agosto, a Apple tornou-se a primeira companhia listada nos Estados Unidos a atingir valor de mercado de 1 trilhão de dólares.

A previsão derrubou as ações dos fornecedores da Apple nos EUA, a maioria fabricantes de chip, e levou a uma queda de 1,9% no índice do setor de tecnologia do S&P.

"O tom foi dado pelos resultados da Apple. Isso foi claramente o vento contrário o dia todo", disse Eric Kuby, responsável por investimentos na North Star Investment Management Corp.

Kuby também citou resultados fracos da Kraft Heinz como outro efeito. "Com a Kraft, você tem dois diferentes tipos de companhias que estão desapontando", disse ele.

Comentários do assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, na CNBC sobre comércio também pesaram no humor. Ainda que o presidente Donald Trump vá encontrar o presidente chinês Xi Jinping neste mês, ele não pediu a autoridades dos EUA para desenhar uma proposta de plano comercial, disse Kudlow, contradizendo uma notícia anterior no dia de que embalou esperanças por uma resolução na disputa comercial.

As ações ampliaram as perdas depois dos comentários de Kudlow. O setor industrial do S&P, sensível ao comércio, subiu no início da sessão, mas fechou em queda de 0,3%.

"Isso mostra que tarifas ainda são um fator, e pela reação que nós vimos, isso me diz que é um peso maior na decisão de investimento do que as pessoas estavam esperando antes", disse Michael Matousek, chefe de negociação na U.S. GlobalInvestors Inc, que gerencia cerca de US$ 1,3 bilhão.

Por outro lado, o S&P e a Nasdaq registraram seus maiores ganhos percentuais na semana desde maio, enquanto o Dow teve o maior ganho semanal desde junho. Na semana, o S&P 500 e o Dow avançaram 2,4% cada e o Nasdaq subiu 2,7%.

(Reportagem adicional de Shreyashi Sanyal e Medha Singh)